ESTRÉIA DA SEMANA – 29 DE MARÇO

G.I.JOE – A RETALIAÇÃO

Os Comandos em Ação

Os Comandos em Ação

(G.I.Joe – Retaliation) EUA. 2013. Dir: Jon M. Chu. Com Dwayne Johnson, Bruce Willis, Adrianne Palicki, Ray Park, Lee Byung-Hun, Arnold Vosloo, Jonathan Pryce, Channing Tatum.
Os Joes são atacados e mortos em todos os lugares depois que os Estados Unidos desconsideram um plano mundial de desarmamento e ameaçam a segurança mundial. Tudo isso é parte do plano dos Cobras, que substituiu o presidente americano por um sósia, para a dominação global, desbaratando seus rivais e deixando que a acusação de traição caia sobre esses. Roadblock (Johnson) e alguns Joes sobreviventes pedem ajuda do primeiro Joe, vivido pelo eterno duro de matar Bruce Willis, para virar o jogo a seu favor e salvar o mundo. Sequência de “G.I.Joe – A Origem do Cobra” de 2009 que foi muito criticado pelo roteiro fraco que praticamente não se levava a sério. A sequência muda o foco, sem utilizar o recurso cômodo dos “reboots”, redirecionando a franquia com novos protagonistas. O novo filme dos Joes, deveria ter estreado ano passado quando foi subitamente suspenso para conversão em 3D e, segundo consta, para reestrutarar a edição e até mesmo a história. O resultado vamos conferir. Curiosamente, o diretor do filme é o mesmo do documentário sobre Justin Bieber (Never say never).

O ÚLTIMO ELVIS

Elvis Forever

Elvis Forever

(El Último Elvis) Arg. 2012. Dir; Armando Bo. Com John McInerny, Griselda Siciliani, Margarita Lopez.
Cantor cover de Elvis Presley chega aos 42 anos ( a idade com a qual o rei do rock faleceu) com o choque de perceber que sua vida não pode mais seguir à sombra de seu ídolo. Chega assim a necessidade de resgatar a própria identidade esquecida após anos vivendo a vida de outra pessoa. Esse filme argentino curioso foi vencedor do Horizons Award no Festival de San Sebastián, tendo sido indicado ao Grande Prêmio do Júri do Festival de Sundance, méritos admiráveis que chamam a atenção da mídia e mais ainda dos milhares de fãs de Elvis Presley. O filme fala de idolatria, deixando o aspecto psicológico como uma leitura interessante para a história que pode refletir nossa própria busca por ser alguém melhor, diferente do mundano, do comum.

JACK – O CAÇADOR DE GIGANTES

Mais um conto infantil

Mais um conto infantil

(Jack – The Giant Slayer) 2013. Dir: Bryan Singer. Com Nicolas Hoult, Ian McShane, Ewan McGregor, Stanley Tucci, Bill Nighy, Eleanor Tomlinson.
 A clássica história do jovem que ganha sementes de feijão mágico e vai parar em um castelo acima das nuvens habitado por gigantes é mais um título dessa onda de adaptações de contos infantis. Apesar dos efeitos digitais em 3D, do elenco que reúne grandes nomes e da direção de Bryan Singer (XMen, XMen2, Superman Returns), o filme naufragou nas bilheterias americanas com um orçamento estimado em $195 milhões. A chegada ao mercado internacional pode minimizar as perdas mas ainda assim, indica que o público pode estar se cansando dessas releituras das fábulas que já levou às telas Chapeuzinho Vermelho, João & Maria e duas versões de Branca de Neve (Lily Collins & Kristen Stewart).

A HOSPEDEIRA

Não é Crepúsculo. Mas será que é bom ?

Não é Crepúsculo. Mas será que é bom ?

(The Host) 2013. EUA. Dir: Andrew Niccol. Com Saoirse Ronan, Max Irons, Frances Fisher, William Hurt, Jack Abel.
Em um mundo onde as mazelas humanas (doença, fome) foram erradicadas, os seres humanos compartilham seus corpos com seres extraterrestres que mantêm assim o equilíbrio global. Uma simbiose produtiva ou um articulado plano de dominação mundial ? Surge uma mulher (Ronan) capaz de resistir a esse controle e que pode ser a chave para outros humanos ainda não dominados. Adaptação do romance homônimo de Stephanie Meyer (a mesma autora da recém concluída saga Crepúsculo) que foi eleito pelo site Amazon um dos melhores livros do mês de Maio de 2009, chegando a um número admirável de vendas que lhe garantiu o título de Best-seller. Embora Stephanie Meyer não tenha escrito ainda nenhuma sequência, espera-se que – o filme alcançando o sucesso previsto – não demore muito a se tornar uma lucrativa franquia. O diretor do filme é o mesmo de “O Senhor das Armas”.

DENTRO DE CASA

dentro de casa
(Dans La Maison) Fr. 2013. Dir: François Ozon, Com Kristin Scott Thomas, Emmanuele Seigner, Fabrice Luchini.
 Adolescente passa a frequentar casa de colega de classe para escrever sobre a família deste. Esse filme francês foi indicado a Melhor Filme no Festival de Londres e saiu-se vencedor do prêmio de Melhor Filme e Melhor Roteiro no Festival de San Sebastián.

Anúncios
por adilson69

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s