HOMEM DE FERRO 3

O HERÓI NAS HQS

A ideia de um milionário inventor e aventureiro já teve um representante na vida real, o norte americano Howard Hughes (1905 – 1976) – personalidade excêntrica que se envolveu no mainstream Hollywoodiano. Sua figura conquistadora e brilhante serviu de inspiração para Stan Lee criar um super herói cujo carisma, fortuna e inventividade o tornou um dos mais populares do Universo Marvel, Tony Stark – O Homem de Ferro.

Howard Hughes - Tony Stark da vida real

Howard Hughes – Tony Stark da vida real

No início dos anos 60, a editora Marvel Comics iniciou seu universo fantástico que roubou os holofotes da concorrente Dc Comics (Editora de heróis tradicionais como Superman & Batman). Depois do sucesso obtido com o Quarteto Fantástico, Thor e o Homem Aranha, Stan Lee buscou inspiração na figura de Howard Hughes e se explorou o clima de guerra ligando a origem do Homem de ferro ao conflito no Vietnã, onde o milionário Tony Stark é gravemente ferido por uma granada. Para manter os estilhaços afastados de seu coração, enquanto era mantido prisioneiro nos campos do líder Vietcong Wong Chu, criou uma armadura com a qual conseguiu fugir para a liberdade. De volta aos Estados Unidos, Stark repensou a política armamentista que era a plataforma de sua empresa, a multinacional Stark Enterprises. Fazendo constantes atualizações em sua criação, Stark torna-se um herói – fazendo de sua tecnologia, o super poder necessário para combater as forças do mal, que nos idos dos anos 60 eram espiões comunistas, soviéticos (O Homem de Titânio, o Dínamo escarlate) ou chineses (O Mandarim). Na prática, a figura do herói Tony Stark servia como propaganda do capitalismo, já que seus adversários traziam ideologias socialistas que se encaixavam no clima de guerra fria, então vigentes.
O charme do personagem, no entanto, sempre foi o contraste entre o herói, um vingador indestrutível e um homem que carrega suas fragilidades, seu sentimento de culpa pelo uso bélico de sua tecnologia – o que encontra ecos hoje no terrorismo mundial que substituiu a guerra fria como grande inimigo – e sobretudo pela crise de alcoolismo conforme mostrado no arco de histórias publicado na revista “Iron Man” de 1979 por David Micheline, Bob Layton & John Romita Jr, e que ficou conhecido como “O Demônio na Garrafa”. Nele, Justin Hammer – um empresário rival – consegue controlar a armadura do homem de ferro fazendo-o matar uma importante figura política e destruindo a imagem pública do herói, o que o leva à sarjeta. O arco foi polêmico na época por trazer a figura de um super-herói como um alcoólico e depressivo, o que já era para a Editora Marvel comum, mostrar heróis com falhas humanas. Embora Stark venha a se recuperar, sua relação com o álcool voltaria a ser explorada em outras histórias.

Estreia do Homem de Ferro nas HQs

Estreia do Homem de Ferro nas HQs

Nos quadrinhos, por exemplo, publicados entre 1983 e 1985, surge a figura de Obadiah Stane como o maior concorrente de Stark e um grande estrategista que, através de manipulações e fraudes, arrasa com a Stark Enterprises e arrasta Stark para o fundo do poço novamente, destituindo-o de sua fortuna e amor próprio e provocando uma segunda crise de alcoolismo que quase o leva ao fim. É nesse período que James Rhodes, um dos grandes amigos de Stark, veste pela primeira vez sua armadura assumindo a identidade do Homem de Ferro, e posteriormente, se tornando o “Máquina de Combate”. Após um longo arco de histórias, Stark recupera a sobriedade e o orgulho próprio enfrentando Stane que usa a armadura que chama de Monge de Ferro. No fim, Stane é derrotado e se suicida. Fosse enfrentando inimigos com tecnologias avançadíssimas, gênios do mal, espiões ou até mesmo a máfia (Stark chega se apaixonar pela vilã Madame Máscara, filha de um líder mafioso), Tony Stark tem em si próprio o seu pior inimigo, tal qual ocorrera com Howard Hughes na vida real que sofria de paranoias e comportamento obsessivo patológico. Nos quadrinhos, ao menos, o brilhante inventor e playboy milionário se supera a cada queda para mostrar que em seu sangue reside de fato um verdadeiro homem de ferro.

O álcool como maior inimigo

O álcool como maior inimigo

O HERÓI NO CINEMA

No filme de 2008, dirigido por Jon Favreau, Robert Downey Jr ficou com o papel de Tony Stark, para o qual foram cogitados nomes como Tom Cruise e Nicolas Cage. O principal papel feminino, a secretária e interesse romântico Pepper Potts, ficou com Gwyneth Paltrow depois da recusa de Rachel McAddams. A origem do herói foi repaginada para os novos tempos trocando o Vietnã pelo Afeganistão para mostrar a transformação de um playboy inconsequente em um gênio inventor consciente de sua influência e de seu papel na ordem mundial. Já o papel de antagonista foi muito bem defendido por Jeff Bridges como o empresário Obadiah Stane.

Homem de ferro & Máquina de combate lado a lado

Homem de ferro & Máquina de combate lado a lado

A lucrativa bilheteria do filme levou a uma óbvia sequência em 2010, dirigida por Favreau novamente e repetindo o elenco principal com a mudança de Terrence Howard para Don Cheadle no papel de Jim Rhodes. Para o vilão do segundo filme os roteiristas fundiram características de dois personagens das HQs: O Dínamo Escarlate (o russo Anton Vanko) e o Chicote Negro. Mickey Rourke (de O Lutador) interpretou Ivan Danko, filho do cientista que se envolveu em projetos passados da Stark Enterprises, e que é aliciado pelo corrupto Justin Hammer (Sam Rockwell). Com o comportamento irresponsável de Stark, James Rhodes vem a vestir o protótipo de uma nova armadura e se torna o Máquina de Combate. O reforço no elenco é a presença de Scarlatt Johanson no papel da Viuva Negra, uma espiã russa que passa para o lado dos americanos, surgida em “Tales of Suspense” #52 de 1964. No filme, a bela Natasha Romanova espiona as industrias Stark para a Shield, mas nos quadrinhos a personagem pertencia à KGB e. indiretamente, foi a responsável pela morte do Professor Vanko. É quando ela se arrepende e pede asilo político para os Estados Unidos, passando a atuar ao lado de vários heróis .

Homem de Ferro 3

Homem de Ferro 3

A chegada do terceiro filme agora dirigido por Shane Black, um dos roteiristas de “Máquina Mortífera” era aguardada com ansiedade pelos fãs, principalmente após o mega sucesso do filme dos vingadores, em que o Homem de Ferro tem participação vital. A escolha do vilão Mandarim como antagonista acentuou a expectativa mesmo daqueles que não leem as HQs, principalmente pela escolha do ótimo ator Ben Kingsley (Gandhi) para o papel. Contudo, decepcionando os leitores de gibi, o Mandarim do filme passa muito longe de sua fonte original, retratado como um peão patético utilizado para manipular Tony Stark, sem nacionalidade definida e sem todo o background que acompanha o vilão nas histórias criadas por Stan Lee. Claro, que se julgado pela ação “Homem de Ferro 3” tem de sobra, mas ainda assim é preciso mais para se criar um filme que faça jus não somente ao primeiro filme, como também a todo o material já publicado do herói. Pode satisfazer aqueles que não leem os gibis, mas está abaixo do potencial que o personagem tem, amparado pela presença em cena de um excelente Robert Downey Jr. O vírus extremis utilizado no filme é uma boa ideia já explorada nas HQs mas não basta para fazer uma terceira parte à altura desse grande personagem que consegue ser tão em sintonia com os tempos atuais em que perdemos nossa humanidade frente à tecnologia em vez de tentar empregá-la para fins mais construtivos como Stark, ainda que suas falhas atrapalhem, aliás justamente por causa delas que nos identificamos com um homem de armadura, digo… de ferro.

por Adilson Cinema

2 comentários em “HOMEM DE FERRO 3

  1. Eu sou suspeita em falar algo sobre filmes de super-herois porque amooo todos eles. Sinceramente, gostei mais do Homem de Ferro 2, mas quem curte os quadrinhos não achará nunca um filme ruim…
    Agora, é só aguardar o Super Homem, dia 12 de julho nos cinemas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s