OBITUÁRIO : RICHARD MATHERSON

QUE DESCANSE EM PAZ, O GRANDE ESCRITOR

QUE DESCANSE EM PAZ, O GRANDE ESCRITOR

O cinema perdeu hoje um dos melhores escritores a já ter trabalhado no meio televisivo e cinematográfico. Richard Matheson (1926 – 2013) soube escrever histórias instigantes e envolventes em contos e livros que serviram de base para excelentes filmes como “Encurralado” (1971) – que lançou o cineasta Steven Spielberg, “Eu sou a Lenda” que foi adaptado três vezes: 1954 com Vincent Price, 1971 com Charlton Heston e 2009 com Will Smith.
Nascido em Nova Jersey, mas criado no Brooklyn, Matheson começou a escrever ainda criança e começou a trabalhar professionalmente na revista “The Magazine of Fantasy & Science Fiction” ainda nos anos 50. Pouco depois já teve adaptado para as telas a instigante história de um homem que começa a reduzir seu tamanho a dimensões microscópicas em “O Incrível Homem que Encolheu”, marco do gênero que não disfarça suas pretensões filosóficas. Escreveu roteiros para duas das mais importantes séries de ficção científica da tv: ” Além da Imaginação” e “Jornada nas Estrelas”.
Junto a Roger Corman usou seus talentos na adaptação de histórias de terror geralmente adaptando Edgar Allan Poe. Também adaptou Jules Verne em “Robur Conquistador do Mundo” em 1961. Seu sucesso influenciou muito o trabalho de Stephen King, que admitiu ter em Matheson seu escritor favorito. A doutrina espírita que adotou aparece em trabalhos aclamados como “Em algum lugar do passado” em 1980 com Christopher Reeve & Jane Seymour e “Amor além da vida” de 1998 com Robin Williams & Annabella Sciorra. Seus três filhos também enveredaram pelo caminho das letras, tornando-se escritores .
Suas últimas obras recentemente adaptadas foram “A Caixa” em 2006 com Cameron Diaz e “Gigantes de Aço” de 2011 com Hugh Jackman. Esses entre outras obras firmaram o nome do escritor entre os grandes. Sentiremos falta de sua imaginação e criatividade, mas preservamos suas obras como exemplo da capacidade humana de nos fazer sonhar e imaginar, muito além do infinito. Adeus grande escritor.

por Adilson Cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s