ESTREIAS DA SEMANA – EM CARTAZ A PARTIR DE 18 DE FEVEREIRO

O BONECO DO MAL (The Boy) EUA 2016. Dir: William Brent Bell. Com Lauren Cohan, Diana Hardcastle, Rupert Evans. Terror.

the boy

Jovem (a atriz Lauren Cohan de “The Walking Dead”) aceita emprego de babá em uma distante vila inglesa. Ao chegar, descobre que o garoto de quem deveria tomar conta é um boneco usado pelos pais como substituição do filho deles que morrera há tempos. Coisas estranhas começam a acontecer quando a babá erra em seguir as regras estabelecidas pelos patrões, que se ausentam da casa alegando sair de férias. O filme se desenvolve em torno dos clichês básicos de uma personagem sozinha em uma casa tomada por eventos sobrenaturais, mas se beneficia por tentar – ao menos – dar um direcionamento diferente do habitual (Chucky, Annabelle)  com direito à reviravolta súbita em determinado momento. Se consegue o efeito desejado já é outra coisa e depende de sua pré-disposição a dizer “me engana que eu gosto”. Os sustos virão a medida que as verdades vão surgindo. Pode se dizer que é criativo.

HORAS DECISIVAS ( The Finest Hours ) EUA  2016. Dir:Craig Gillespie. Com Chris Pine, Ben Foster, Casey Affleck, Eric Bana. Aventura.

horas decisivas.jpg

Baseado em fatos reais, narrado no livro “The Finest Hours”, escrito por Craig Sherman e Michael J. Touglas. Em 1952, dois navios petroleiros são atingidos violentamente por uma tempestade em pleno oceano Atlântico e ficam a mercê da força da natureza, precisando unir esforços para sobreviverem. Na vida real, 84 deles foram resgatados, mas não sobreviveram depois de salvos do mar. A produção conseguiu reuniu um bom elenco e desenvolve o roteiro de forma convencional.

O QUARTO DE JACK (Room) EUA 2015. Dir:Lenny Abrahamson. Com Brie Larson, Jack Fulton, William H.Macy, Megan Park, Joan Allen.  Drama.

quarto de Jack

O pequeno Jack, de cinco anos, vive recluso no quarto em que vive com sua mãe. Ele a questiona sobre sua realidade já que não conhece o mundo exterior. A verdade … não vou entregar aqui para quem não gosta de spoilers, esconde a coragem de uma mãe e seu sofrimento silencioso. Indicado a três Oscars : melhor diretor, roteiro adaptado (Emma Donaghue, a partir de seu próprio livro) e atriz (Brie Larson, que já ganhou no Golden Globe). O filme certamente vai  fazer chorar na mesma medida que provocar discussões.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s