ESTREIAS DA SEMANA : 3 DE JANEIRO 2019

wi fi ralph

WI FI RALPH – QUEBRANDO A INTERNET

(RALPH BREAKS THE INTERNET) EUA 2018. DIR: RICH MOORE & PHIL JOHNSTON. COM JOHN C.REILLY,  JANE LYNCH, DAVID HYDE PIERCE, SARAH SILVERMAN. VOZES BRASILEIRAS: TIAGO ABRAVANEL, RAFAEL CORTEZ, MARI MOON, GIOVANNA LANCELOTTI . ANIMAÇÃO

COM O SUCESSO ARREBATADOR EM 2012 DE “DETONA RALPH” ERA DE SE ESPERAR UM RETORNO A ESSES PERSONAGENS. NÃO PRECISAMOS VIRAR TURBO PARA FINALMENTE REENCONTRAR RALPH E VANELLOPE.  AGORA À SOLTA NA INTERNET, A DUPLA BUSCA UMA PEÇA ESSENCIAL PARA A CONTINUIDADE DO JOGO CORRIDA DOCE, EXATOS SEIS ANOS DEPOIS DO FILME ORIGINAL. ATRAVÉS DA REDE, VÁRIAS SURPRESAS AGUARDAM A JORNADA DE NOSSOS AMIGOS COMO O ENCONTRO DE VANELLOPE COM AS PRINCESAS DISNEY, MUITAS DELAS DUBLADAS PELAS VOZES ORIGINAIS, E CADA UMA USANDO UMA CAMISETA MOSTRANDO UMA ESTAMPA TRAZENDO UMA REFERÊNCIA AO SEU PRÓPRIO FILME. OUTRAS APARIÇÕES DIVERTIDAS SÃO MERIDA E BUZZ LIGHTYEAR, SUAS PRIMEIRAS EM UM FILME NÃO REALIZADO PELA PIXAR. GAL GADOT, A ATRIZ QUE FAZ A MULHER MARAVILHA DUBLA A CORREDORA SHANK, NUMA REFERÊNCIA À SUA PASSAGEM NA FRANQUIA “VELOZES & FURIOSOS” EM QUE INTERPRETOU GISELE. JOGOS FAMOSOS DO PASSADO COMO “STREET FIGHTER” E “MORTAL KOMBAT” TAMBÉM SURGEM EM DIVERTIDOS MOMENTOS DO FILME.  NO GERAL TEMOS UMA DIVERTIDA ANIMAÇÃO QUE PODE AGRADAR MESMO OS QUE NUNCA VIRAM O PRIMEIRO FILME. É DIVERSÃO NAS FÉRIAS ESCOLARES PARA ADULTOS E CRIANÇAS, SÓ NÃO VALE VIRAR TURBO !!

manicomio

O MANICÔMIO

(HEILSTATTEN) ALEM 2018. DIR: MICHAEL DAVID PATE. COM NILAM FAROOQ, TIM OLIVER SCHULTZ, MAXINE KAZIS, SONJA GERHARDT. TERROR.

PRODUÇÃO ALEMÃ, QUARTA DE SEU DIRETOR, NO ESTILO “CÂMARA NA MÃO” E BOA IDEIA NA CABEÇA, NO CASO ESTA VEM DE UM GRUPO DE JOVENS QUE ALIMENTAM SEU CANAL DE YOUTUBE COM QUALQUER COISA CAPAZ DE VIRALIZAR. ESTES INVADEM UM MANICOMIO, ESPECIFICAMENTE UMA ALA DE CIRURGIA E COM ISSO ACABAM DESPERTANDO FORÇAS SOBRENATRAIS QUE PASSA A PERSEGUI-LOS. BOA ATMOSFERA E UMA SUBLEITURA SOBRE ATÉ QUE PONTO TUDO VALE PARA GARANTIR ACESSOS E LIKES DE INTERNAUTAS, CLARO QUE DILUIDO COM OS ESPERADOS “JUMP SCARES” TÍPICOS DO GÊNERO, É “PLOT-TWIST” ESTRATEGICAMENTE COLOCADOS NO FILME PARA VIRAR DE CABEÇA PARA BAIXO A TRAMA APRESENTADA. SE NÃO HÁ NADA ORIGINAL AO MENOS PODE DIVERTIR AOS APRECIADORES DO TERROR.

lizzie

LIZZIE

(LIZZIE) EUA 2018. DIR: CRAIG MCNEILL. COM CHLOE SEVIGNY, KRISTEN STEWART. DRAMA BIOGRAFICO.

EM 1892, A JOVEM LIZZIE BORDEN FOI ACUSADA DE MATAR SEU PAI E MADRASTA, A MACHADADAS, HERDANDO TODOS SEUS BENS. O FATO É REAL E JÁ GEROU ADAPTAÇÕES PARA A TV ANTES, EM 1975 COM ELIZABETH MONTGOMERY (DO CLÁSSICO SERIADO “A FEITIÇEIRA”) E EM 2014 COM CRISTINA RICCI.  EMBORA O FILME PROCURE SE ESMERAR NA RECONSTITUIÇÃO DO CRIME QUE ABALOU MASSACHUSSETS NA ERA VITORIANA, O ROTEIRO DE BRYCE KASS  INCLUI ESPECULAÇÕES EM TORNO DE LIZZIE BORDEN COMO POR EXEMPLO SEU LESBIANISMO E SEU ENVOLVIMENTO COM A GOVERNANTA DA CASA.  FILME VOLTADO PARA QUEM GOSTA DE HISTORIAS BIOGRÁFICAS E CRIMES INTRICADOS QUE, COMO ESSE, NÃO TEVE SOLUÇÃO NA ÉPOCA, MAS FEZ DE LIZZIE BORDEN PARTE DA CULTURA POP.