ESTREIAS DA SEMANA : 12 DE JUNHO

AMOR SEM FIM

sem fim e requentado.

sem fim e requentado.

(Endless Love) EUA 2014. Dir: Shana Feste. Com Alex Pettyfer, Gabriella Wilde, Bruce Greenwood, Robert Patrick. Drama.  Em pleno dia dos namorados, apesar do clima de copa do mundo, chega às nossas salas de exibição a refilmagem do filme homônimo dirigido por Franco Zefirelli em 1981 e que trazia a famosa e melosa canção de Lionel Ritchie, em dueto com Diana Ross. A história nada mais é que uma releitura moderna de Romeu & Julieta, ou seja, casal de jovens se apaixona, tem sua primeira experiência sexual, mas enfrenta a oposição dos pais da moça e o desequilíbrio emocional do rapaz que servirá de estopim para uma tragédia.  A história já era, na época do filme original, sentimental ao extremo mas trazia a presença da beldade Brooke Shields que no início da década vinha de papeis marcantes como a prostituta de “Pretty Baby” e a ninfeta de “A Lagoa Azul”. O novo filme não se beneficia de uma figura de beleza tão marcante quanto Brooke Shields e sua premissa soa muito forçada vista à luz do mundo em que vivemos onde os jovens já não são tão obedientes ou subservientes a regras dos pais. Se a pieguice em 1981 era obvia, ainda continua, mas sem qualquer mérito de mostrar uma história que enfoque mais nos jovens de 15 a 20 anos, seus pensamentos e virtudes, seus medos e anseios. Nesse quesito há filmes melhores e não apelativos como “A Culpa é das Estrelas” que dosa melhor o sentimentalismo inerente a uma história de paixão e perdas.

A FACE DO MAL

sustos bobos.

sustos bobos.

(The Haunt) EUA 2014. Dir: Mac Carter. Com Liana Liberato, Harrington Gilbertson, Jackie Weaver. Terror. Depois de um dia dois namorados, uma curiosa sexta feira 13 recebe essa história de casa mal-assombrada convencional, recheada dos clichês do gênero. Jovem tímido se muda com a família para casa soturna que esconde eventos sobrenaturais. Com a ajuda de sua vizinha investigam os segredos do lugar mas  atraem para si um grande mal. Liana Liberato já mostrou que tem talento em “Confiar” (2012) mas desperdiça seu tempo em papel insosso em filme que nada traz além de sustos fáceis e previsíveis que ao final não serão tão divertidos assim.