ESTREIAS DA SEMANA: 1º DE MARÇO DE 2018

OPERAÇÃO RED SPARROW

red sp

(Red Sparrow) EUA 2017. Dir: Francis Lawrence. Com Jennifer Lawrence, Joel Edgerton, Charlotte Rampling, Mary Louise Parker, Jeremy Irons. Thriller.

Na espionagem russa, “Pardal” é o codinome de um agente bem treinado na arte da sedução e da traição. Assim é preparada a ex-bailarina interpretada por Jennifer Lawrence, uma das atrizes mais quentes do momento, Enviada em uma missão ela se enolve com um agente da CIA (Edgerton) iniciando um joggo onde o sexo é só mais uma arma para descobrir segredos e desestabilizar o equilibrio de forças no globo. Dito assim, em, linhas gerais, SEM SPOILERS, passa ser apenas mais um entre tantos filmes do gênero, e realmente é. Se você se lembrar de “Atômica” ano passado (com Charlize Theron), o filme “Operação Red Sparrow” é bem diferente em sua linha narrativa, mais arrastado, com pouca ação e se desenrolando intencionalmente para confundir. Claro que ajuda o fato de ser o primeiro filme a trazer Jennifer Lawrence como esta veio ao mundo, e talvez assim desviar a atenção para certos detalhes de verossimilhança como o fato de que Dominika é enviada a uma missão de importância muito grande com pouco tempo de treinamento. Claro, que ainda pode ser atraente para os fãs de tramas mais lentas, sem o ritmo de super herois das hqs. O filne é adaptado do livro homônimo de Jason Mathhews, agente aposentado da CIA, sendo o primeiro de uma trilogia, que claro só irá para frente se este der bilheteria.

A MALDIÇÃO DA CASA WINCHESTER

win

(Winchester) EUA 2017. Dir: Michael Spierig & Peter Spierig, Com Helen Mirrenm Hason Clarke. Terror.

Baseado levemente em fatos reais por se tratar de uma casa mal-assombrada de verdade. Neste caso tida como uma das mais assustadoras, um verdadeiro labirinto com 160 quartos, herança da famílai que criou o rifle Winchester (Alguem lembra da letra de “Faroeste Caboclo? … ela trazia a Winschester 22 …), e por isso é amaldiçoada pelos fantasmas das vítimas da referida arma. Helen Mirren, em seu primeiro filme do gênero, vive Sarah a herdeira dos Winchester que recebe a visita de um psiquiatra cético (Clarke), que aos poucos vai ter suas convicções postas à prova, A verdadeira casa é aberta à visitação do público e fica em São Jose, na California.

REVENDO A FRANQUIA : A VOLTA DOS FURIOSOS.

 the-fast-and-the-furious-2001.jpg              Impressionante como há dezesseis anos o público continua acelerando com a franquia “Velozes & Furiosos”, uma das mais rentáveis para a indústria do cinema, sobrevivendo a idas e vindas do elenco, tramas recicláveis, ainda que divertidas, e mesmo à morte de Paul Walker, um dos protagonistas. Curioso que todo esse sucesso de bilheteria tenha vindo de forma despretensiosa. Quando o primeiro filme foi feito em 2001, dirigido por Rob Cohen, tanto Vin Diesel quanto Paul Walker eram desconhecidos. Diesel tinha tido uma ponta em “O Resgate do Soldado Ryan” (Saving Private Ryan), de 1998, e protagonizou “Eclipse Mortal” (Pitch Black) em 2000. Já Paul Walker vinha de papéis na Tv e alguns menores no cinema como em “A Vida em Preto & Branco” (Pleasantville) de 1998. O orçamento estimado em torno de US$ 38 milhões gerou um lucro maior que o triplo só no mercado interno norte-americano. Diesel & Walker ganharam o prêmio de melhor dupla no MTV Awards daquele ano, mostrando o quanto a geração videoclip aprovou o clima do filme com seus motores envenenados, cores berrantes e … roteiro raso. As cenas de ação empolgaram com mais de 1.500 veículos na cena da corrida que teve a adesão de pilotos reais. Desde então, não dava para se levar a sério o plot de um agente infiltrado na gangue de durões de Dominic Toretto, ao som do hip hop. Sem nenhuma preocupação com os diálogos, o filme é conduzido para a ação inebriante dos rachas, tão insano quanto o segundo episódio do desenho do “Pica Pau” (The Screwdriver), de 1941.

PICA PAU RACHADOR

              Em 2003, o diretor John Singleton foi contratado para uma sequência e “+ Velozes + Furiosos” (2 Fast 2 Furious) sem Diesel mas com Paul Walker reprisando seu papel de Brian O’Conner. A Universal chegou a ter dois roteiros diferentes para o filme, sendo um destes com o personagem de Toretto caso Vin Diesel retornasse. Apesar da bilheteria ter sido regular, o filme chegou a ser indicado para o Framboesa de Ouro. O diretor tailandês Justin Lin (o mesmo que dirigiu o último Star Trek) injetou sangue novo diante das recusas de Diesel e Walker para retornarem em “Velozes & Furiosos: Desafio em Toquio” (The Fast & The Furious: Tokyo Drift) de 2006. Apesar de uma ponta de Diesel, o plot se desenrola independente dos eventos dos primeiros filmes e investe em uma ação inócua que mesmo a mudança de ares não ajuda. Apesar de ter seus admiradores, esse terceiro filme perde de longe para qualquer episódio do clássico anime “Speed Racer”.

GAL FURIOSOS

GAL GADOT – A MULHER MARAVILHA

              A partir de 2009,  no quarto filme “Velozes & Furiosos 4” (Fast & Furious), a dinâmica do filme muda o tom fazendo dos modernos robin hoods uma grande família, com o acréscimo da personagem Gisele, estreia da atriz Gal Gadot, a Mulher Maravilha do vindouro filme. Outra mudança é o que o personagem Brian O’Conner retoma sua vida no FBI no começo do filme, só para no final se juntar à família de Toretto, assumindo uma vida ao lado de Mia (Jordana Brewster). A bilheteria milionária aponta novas sequências, e os salários de Diesel e Walker os torna estrelas dos blockbusters hollywoodianos. Mas, com a morte da personagem Letty (Michelle Rodriguez) e com o personagem de Walker definitivamente do lado dos foras-da-lei, seria necessário reabastecer para seguir adiante. Assim o reforço chegou com a adesão do popular Dwayne Johnson como o agente do F.B.I Luke Hobbs, novo perseguidor do grupo. De acordo com Vin Diesel, o papel foi pensado para Tommy Lee Jones, mas uma fã chamada Jan Kelly teria sugerido o nome de Johnson. O filme em questão “Velozes & Furiosos 5: Operação Rio” (Fast Five) trouxe as filmagens para o Brasil com locações no Morro Dona Morta e Copacabana.

fast5.jpg

         Contudo, as filmagens acabaram se desenrolando em Porto Rico para baratear os custos, o que eliminou uma sequência inicialmente prevista de perseguição na Ponte Rio Niteroi. Se desde o início, as peripécias sobre rodas já eram irreais, a partir daqui elas passam a dar inveja nas proezas mais mentirosas de um filme de 007. Carros voam, cofres são arrastados pelas ruas entre outras inverossimilhanças, faltando só os carros falarem como no seriado “A Super Máquina”. Com aprovação de 78% do Rotten Tomatoes, seria lógico prever que a franquia aceleraria em velocidade turbo, com Diesel passando ao cargo de produtor executivo dos filmes, e resgatando a personagem Letty (Michelle Rodrigues) em “Velozes & Furiosos 6” (Fast & Furious 6) de 2010, também dirigido por Justin Lin.

velozesefuriosos7

             Agora o personagem de Hobbs faz um pacto de mutua ajuda com a família de Toretto para enfrentarem o vilão Owen Shawn, interpretado por Luke Evan, o Gaston do recente “A Bela & A Fera” (Beauty & The Beast).  Com a bilheteria milionária no mundo e diversidade de merchandising levando o filme para o universo dos games, nada mais natural que a Universal quisesse um sétimo filme, que apesar de ter tido seu lançamento atrasado devido á trágica morte de Paul Walker teve desempenho satisfatório nas bilheterias. “Velozes & Furiosos 7” (Fast & Furious 7) teve a direção de James Wan (de “Invocação do Mal” e do vindouro “Aquaman”) e o vingativo vilão Deckard Shawn, na pele de Jason Statham, inglês astro dos filmes de ação. O elenco ainda teve o acréscimo de Kurt Russell e da ex campeã de MMA Ronda Rousey. O resultado foi uma recepção bem favorável do público e de sites como o Metacritic e o Rotten Tomatoes, celebrando esse show de testosterona temperado com humor para suavizar a despedida de Paul Walker realizada com auxílio de seus irmãos e truques digitais.

               A chegada do oitavo filme não causou surpresa e Diesel promete ainda mais dois filmes, o que seguindo a formula de sucesso da franquia, não é difícil acreditar que ainda não é hora de frear.

 

 

 

PRIMEIRA IMAGEM: VELOZES & FURIOSOS 8

dwayne-johnson-fast-furious-8-set-620x620

DIVULGADA A PRIMEIRA IMAGEM DE “VELOZES & FURIOSOS 8” (FAST 8) ANUNCIADO PARA ABRIL DE 2017. APÓS O FALECIMENTO DE PAUL WALKER, A FRANQUIA SEGUE COM A VOLTA DE DWAYNE JOHNSON, VIN DIESEL, JORDANA BREWSTER, MICHELLE RODRIGUEZ, KURT RUSSELL, JASON STATHAM ALÉM DA CHEGADA DE NOVOS NOMES COMO SCOTT EASTWOOD, HELEN MIRREN & CHARLIZE THERON. A IMAGEM DIVULAGADA COM THE ROCK EM TRAJE DE PRISIONEIRO DESPERTA PERGUNTAS. O FILME SERÁ O PRIMEIRO A SER FILMADO EM CUBA.

 

EM CARTAZ : ESTREIA EM 28 DE JANEIRO

OS DEZ MANDAMENTOS – O FILME

os-dez-mandamentos-570x308.jpg

Bra 2015. Dir: Alexandre Avancini. Com Guilherme Winter, Sergio Marone, Camila Rodrigues, Gisele Itiê, Petronio Gontijo, Giuseppe Oristânio, Vera Zinnerman. Épico. A novela da Record, exibida ano passado, foi um sucesso de audiência, sendo a primeira telenovela brasileira de conteúdo bíblico. De fato, há méritos a serem considerados, desde o fato de que sua concorrente global carecia de valor até o fato do investimento de sua produtora para levar uma dramatização não apenas da rivalidade entre Moisés (Winter) e Ramsés (Marone) ou da peregrinação do povo hebreu até a terra prometida. O texto escrito por Vivian de Oliveira soube desenvolver os personagens periféricos e torná-los atraentes para o público telespectador. Ainda que haja os clichês do folhetim tradicional, a história das raízes da fé cristã se encaixa bem nos tempo conturbados que vivemos. Claro que, particularmente, vou sempre preferir a versão de 1956 com Charlton Heston e Yul Briimmer, mas nem por isso vou deixar de apontar essa nova versão como uma boa realização capaz de levar algo melhor às platéias, e para conferir o final que, conforme divulgado, é diferente do exibido na Tv.

PAI EM DOSE DUPLA

pais-em-dose-dupla-mark-wahlberg

(Daddy’s Home) EUA 2015. Dir: SEan Anders. Com Will Ferrel, Mark Walbergh, Linda Canderlini, Alessandra Ambrosio.  Comédia. Executivo de rádio (Ferrell) é um homem de bom coração que não tpode ter filhos naturais e faz de tudo para conquistar os enteados. O problema é quando o pai das crianças, um sujeito fanfarrão e aproveitador, fica inconformado com a situação e começa a disputar a atenção e a afeição das crianças. Uma comédia familia como tem faltado ultimamente e trazendo Will Ferrell mais contido do que costume. Ferrell (também produtor) já atuou ao lado de Mark Walbergh em “Os Outros Caras” (2010). Linda Canderlini talvez seja melhor lembrada como a Welma dos dois primeiros filmes do Scooby Doo. Atenção para uma participação da brasileira Alessandra Ambrosio.

CAÇADORES DE EMOÇÃO – ALÉM DO LIMITE

caçadores de emoção 2016.jpg

(Point Break) EUA 2015. Dir: Ericson Core. Com Edgar Ramirez, Teresa Palmer, Luke Bracey, Ray Winstone, Ação. No início da década de 60 Keannu Reeves viveu um policial infiltrado em uma gang audaciosa de assaltantes que praticavam esportes radicais. Logo, o policial se aproxima do líder deles (o saudoso Patrick Swayze) e é sua missão prendê-los. Esta é uma refilmagem desnecessária até poerque Ramirez e Bracey não tem o mesmo carisma que Swayze e Bracey, em seus respectivos papéis. A atriz Teresa Palmer (“Meu Namorado é um Zumbi” e ” Aprendiz de Feitiçeiro” )será vista nas telas em breve em “A Escolha”, adaptado do romance de Nicholas Sparks.

TRUMBO – A LISTA NEGRA

trumbo

(Trumbo) EUA 2015. Dir: Jay Roach. Com Bryan Cranston, Helen Mirrren, Elle Fanning, John Goodman, Diane Lane, Drama. Em 1947, o roteirista Dalton Trumbo (Cranston) se recusou a delatar os colegas acusados de serem comunista e , por isso, foi perseguido por suas crenças polpiticas, perdendo emprego e qualquer oportunidade de trabalho em Hollywood. O filme adapta o livro ” Dalton Trumbo” (1977) de Bruce Cook e retrata um dos episodios mais lamentaveis da história norte-americana, a caçada macarthista que custou a reputação e a vida de diversos artistas, dividindo as opiniões do povo e dos artistas. O próprio Trumbo só conseguiu emprego utilizando pseudônimo e testa de ferro. Foi de Trumbo, por exemplo, os roteiros dos clássicos “A Princesa & O Plebeu” (The Roman Holiday) e “Spartacus” . Será um filme curioso para quem tem gosto de descobrir o passado de Hollywood, até pela passagem na tela de nomes como a atriz Hedda Hopper (Helen Mirren),  o astro John Wayne (David James Elliot) que era republicano cego entre outros. Cranston é muito lembrado pelo papel principal da série “Breaking Bad” (2008 – 2013) e recebeu por “Trumbo” sua primeira indicação ao Oscar na premiação desse ano