VELOZES & FURIOSOS: HOBBS & SHAW

           Quando Dwayne Johnson entrou para o elenco de “Velozes & Furiosos“, no quinto filme, a franquia ganhou um segundo fôlego. Seu personagem, o agente Luke Hobbs, ganhou espaço e marcou presença em todos os filmes na sequência. Natural que tenha sido pensado em um derivado (spin off), principalmente depois da inegável química entre Johnson e Jason Statham, introduzido como antagonista do sétimo Velozes, e retornando como importante aliado no oitavo filme “The Fate of the Furious“.

hOBBSSHAW1

         Nesse caso só para efeitos comparativos, o lucro foi de US$207 milhões (Velozes 1), US$ 236 milhões (Velozes 2), US$158 milhões (Velozes 3), US$ 363 milhões (Velozes 4), chegando a Velozes 5” lucrando em torno de US$209 milhões de bilheteria doméstica, chegando a mais de US$600 milhões contabilizando o mercado internacional. Consideremos também as mudanças na estrutura narrativa da franquia a partir da entrada de Hobbs. Desde o final do 4º filme Bryan, o personagem do saudoso Paul Walker, passou de perseguidor a cúmplice de Dominic Toretto (Vin Diesel), levando o agente Hobbs a algoz, e depois aliado não oficial, recrutando os serviços da equipe de Toretto. A partir desse ponto, a franquia deixa o perfil de filmes de corrida e abraça o estilo “Missão Impossível” com ação desenfreada voltada para um público diverso tanto de jovens como de adultos. Depois da morte de Paul Walker acentua-se ainda mais a ação superlativa de lutas corporais, saltos monumentais, explosões e acrobacias impossíveis. “Hobbs & Shaw” mantem esse padrão e não poupa recursos para jogar o público em uma montanha – russa reunindo os personagens de Dwayne Johnson e Jason Statham dois anos depois dos eventos de “Velozes 8”. Um vírus letal está desaparecido e chega às mãos de Hattie (Vanessa Kirby), agente do MI6 em missão. Acontece que ela é irmã mais novas de Deckard Shaw (Statham), e alvo do vilão Brixton (Idris Elba), um super soldado de força ampliada, que como o próprio afirma o faz um “Superman negro”. Claro que em meio a essa explosão de testosterona, o filme tem espaço para o poder feminino. A personagem de Vanessa Kirby não é uma dama em perigo, mas uma espiã com atitude e inteligência, sem mencionar as passagens em cena da dama Helen Mirren, reprisando seu papel de Sra Shaw, e da atriz, cantora e modelo mexicana Eiza Gonzales adicionando tempero latino com sua Madame M.

hOBBSSHAW2

            O roteirista Chris Morgan, também responsável pelos outros filmes da franquia, entrega um entretenimento esperado pelo público alvo, com ação e humor e dois protagonistas que se toleram por conta da situação mas que não perdem a oportunidade de trollar um ao outro. O diretor David Leitch entrega um filme recheado de ação, linguagem que já mostrou dominar em “John Wick” com Keanu Reeves (embora não creditado), “Atômica” com Charlize Theron e “Deadpool” com Ryan Reynolds.

hOBBSSHAW3

          Claro que quando se fala de “Velozes & Furiosos” espera-se cenas estonteantes como a chuva de carros em “Velozes 8” ou carros saltando de paraquedas como em “Velozes 7”. Não é diferente desta vez e o público vai delirar ao ver os músculos de Dwayne Johnson tentar segurar um helicóptero ou Jason Statham em coreografias de luta que fazem ambos parecerem super heróis, afinal de contas o filão continua alto em Hollywood e atrai bilheterias impressionantes. Mas não espere abuso de tecnologia digital e tela azul, Leitch garante que tudo foi filmado com técnicos e dublês como a eletrizante perseguição de moto com Idris Elba, de tirar o fôlego. O filme ainda acrescenta aquele elemento de família que perpassa a franquia Velozes quando a ação leva a dupla de parceiros relutantes a uma ilha da Polinésia, raiz dos antepassados de Dwayne e palco do desfecho da história. O próprio Dwayne garantiu que atores asiáticos fossem escalados, além do lutador de WWF Joe Anoa’i em seu primeiro papel no cinema.

             Foi notório que ocorreram desentendimentos entre Diesel (produtor executivo da franquia) e Johnson. Conta-se que os desentendimentos teriam começado quando os produtores da Universal se decidiram por um filme centrado nos personagens de Johnson e Statham, levando Vin Diesel a faltar às filmagens e até a reduzir o espaço em cena dos dois atores em “Velozes 8”. O fato é que com a decisão do estúdio de investir primeiro em “Hobbs & Shaw” e a deixar o próximo Velozes para 2021 provocou uma cisão no clima de “família” da série.  Esqueça, no entanto, que Diesel tenha anunciado “Velozes 9” sem Johnson ou Statham. Esqueça também a lógica ou qualquer traço de verossimilhança. Acelere e se divirta, e já vai ter valido a pena a ida ao cinema.

ESTREIAS DA SEMANA: 02 DE NOVEMBRO DE 2017

O CIRCUITO COMERCIAL DESSE FIM DE SEMANA PROLONGADO COM FERIADO AINDA É DOMINADO PELO DEUS DO TROVÃO EM “THOR RAGNAROK”. ABRE-SE ESPAÇO PARA DUAS MOVIMENTADAS AVENTURAS DRAMÁTICAS, UMA ESTRELADA POR KATE WINSLET E OUTRA ESTRELADA POR ELIZABETH OLSEN. AMBAS TRAZEM UM CINEMA MENOS PIROTECNICO E MAIS TRADICIONAL AFINAL NEM SÓ DE SUPER HEROIS VIVE O CINEMA HOLLYWOODIANO. UM FILME BRASILEIRO CHEGA A NOSSAS SALAS COM UMA REFILMAGEM E READAPTAÇÃO DE JORGE AMADO. PARA QUEM GOSTA DE TRAMAS BASEADAS EM FATOS REAIS, ELE ESTÁ DE VOLTA … SCHWARZENEGGER, MAS NÃO NO PAPEL DE INDESTRUTIVEL HEROI DE AÇÃO QUE O POPULARIZOU NOS ANOS 80 E 90, MAS PARA MOSTRAR SEUS DOTES DRAMÁTICOS. VEJAMOS ABAIXO AS ESTREIAS DA SEMANA MAIS DETALHADAS:

DEPOIS DAQUELA MONTANHA (The Mountain between us) EUA 2017. Dir: Hany-Abu Assad. Com Idris Elba, Kate Winslet, Beau Bridges, Dermot Mulroney. Drama /Ação.

depois daquela montanha.jpg

IDRIS ELBA & KATE WINSLET: O QUE É UMA MONTANHA PARA QUEM JÁ SOBREVIVEU AO TITANIC ?

Cancelamento de vôo leva um médico e uma jornalista a dividir um jatinho. Contudo, o avião cai nas montanhas quando o piloto sofre um ataque cardíaco. Perdidos em região inóspita, cheia de perigos (abismos, animais selvagens, tempestade de neve) o casal tenta sobreviver para chegar à civilização, redescobrindo seus próprios sentimentos. O filme é adaptação do livro “A Montanha Entre Nós” de Charles Martin. O filme seria inicialmente estrelado por Michael Fassbender e Margot Robbie que desistiram do projeto. Depois os nomes de Charles Hunnam e Rosamund Pike foram cotados mas também desistiram até que Idris Elba e Kate Winslet assumiram os papeis de protagonistas. As filmagens foram feitas na maioria no Canadá na fronteira entre Alberta e a Columbia Britânica. Segundo o diretor, filmaram sob temperaturas extremamente frias, incluindo com sequências feitas no cume de uma montanha com o açoite das condições climáticas da região. Assistir o desenrolar da história traz o atrativo do realismo com o qual a ação é retratada.

TERRA SELVAGEM (Wind River) EUA 2017. Dir: Taylor Sheridan. Com Elizabeth Olsen, Jeremy Renner, Jon Bernthal, Graham Greene, Tantoo Cardinal.  Suspense / Drama.

TERRA S

JEREMY RENNER & ELIZABETH OLSEN: INVESTIGAÇÃO SEM FLECHAS E SEM FEITIÇOS.

Caçador (Renner) e agente do FBI (Olsen) se unem para investigar a morte de um adolescente em uma reserva indígena. Renner e Olsen serão reconhecidos facilmente pelo publico por interpretarem o Gavião Arqueiro e a Feitiçeira Escarlate nos filmes do Universo Marvel. Baseado em fatos reais, o filme é a terceira incursão do diretor e roteirista no tema da fronteira norte-americana (os outros são “Sicario – Terra de Ninguem” e “A Qualquer Custo”), tendo sido filmado  na sétima maior reserva indígena americana. Os atores Graham Greene e Tantoo Cardinal interpretaram marido e mulher no clássico “Dança com Lobos”, que trata de tema similar.

DONA FLOR & SEUS DOIS MARIDOS. Bra 2017. Dir: Pedro Vasconcelos. Com Juliana Paes, Marcelo Faria, Leandro Hassum. Comedia.

dona flor.jpg

HASSUM, PAES & FARIAS: AMOR À TRÊS COM TEMPERO AMADO

Segunda adaptação para o cinema da obra de Jorge Amado que tornou-se um clássico nos anos 70 estrelado por Jose Wilker, Sonia Braga e Mauro Mendonça nos papeis agora vividos por Marcelo Faria, Juliana Paes e Leandro Hassum. A história, passada na década de 40, gira em torno de uma curiosa bigamia: Flor é casada com o sério farmaceutico Teodoro (Hassum) mas mantem um relacionamento com o espirito de seu falecido primeiro marido, o mulherengo Vadinho (Faria). Também houve uma adaptação para a TV nos anos 90 com Giulia Gam no papel central. A história de Jorge Amado trata de assuntos como adulterio e sensualidade no micro-cosmo da Bahia, terra adorada pelo autor.

EM BUSCA DE VINGANÇA (Aftermath) EUA 2017. Dir:Elliot Lester. Com Arnold Schwarzenegger, Maggie Grace, Scott McNairy. Suspense / Drama.

aftermath.jpg

SCHWARZENEGGER : ELE NÃO É INDESTRUTÍVEL MAS ESTÁ DE VOLTA

Baseado em um desastre real ocorrido em Uberlingen, na Alemanha, causado por negligência do controlador de tráfego aereo que veio a ser morto por facadas por homem que perdeu a esposa e os filhos no acidente. Schwarzenegger não está fazendo seu típico papel de ação, enveredando para um papel mais dramático nesta produção de Darren Aronofsky. Curioso ver Schwarzenegger em um papel mais humano, distante de personagens como Conan e o Exterminador do Futuro. Talvez por isso seus fãs venham a estranhar sua atuação.

ESTREIA : STAR TREK SEM FRONTEIRAS

StarTrekBeyond.png

Há sete anos  J.J. Abbrams recriou a franquia “Star Trek” para uma nova geração sabendo se conectar com décadas de cronologia que intimidava novos fans.  Mostrar os dias de Kirk, Spock e toda a tripulação original da Enterprise já havia sido considerado antes e Abbrams, vindo de bem sucedida carreira na Tv (Lost, Fringe), rejuveneceu não apenas os icônicos papeis da clássica série de Tv criada há 50 anos por Gene Roddenberry, mas uma das mais lucrativas sagas de ficção cientifica.

STAR TREK BEYOND

Star Trek Beyond†(2016) Left to right: Sofia Boutella (plays Jaylah) and Simon Pegg (plays Scotty)

Depois de dois filmes mergulhados na ação mas com um tom bastante sombrio, o terceiro filme dessa nova realidade resgata ainda mais o espírito aventureiro que marcou essa jornada pelas estrelas com o roteiro escrito por Doug Jung e Simon Pegg (o Scotty) que coloca a Enterprise atacada por uma espécie desconhecida liderada pelo implacável Krall (Idris Elba), um antagonista que não deixa nada a dever ao Khan de Benjamim Cumberbatch no filme anterior. O elenco ainda recebe reforço de Jay Lah (Sofia Boutella) – seu nome foi criado como referência a Jennifer Lawrence – uma guerreira albina que se alia a Kirk e Spock. O tom de ação é bem temperado com humor e até mesmo emoção sendo esse a despedida de Anton Yelchin, o Chekov,               que morreu recentemente em um trágico acidente de carro e Leonard Nimoy, Spock Prime, cuja ausência é profundamente sentida.

STREK3

Justin Lin, que dirigiu filmes da franquia “Velozes & Furiosos” faz um ótimo trabalho, seu primeiro no gênero, com um orçamento de US$ 185 milhões aprovado pela crítica. O filme não perde o fôlego ao equilibrar referências à série original como a nave USS Franklin sendo segurada por uma mão verde gigante, o que aconteceu no episódio “O Lamento por Adonis”  e a estação espacial Yorktown é o mesmo nome dado por Gene Roddenberry à nave que seria rebatizada depois de “Enterprise”. Até mesmo a nave USS Stargazer, a primeira nave do Capitão Jean Luc Picard de “A Nova Geração”, é mencionada. É sentida a ausência da Dra Carol Marcus (Alice Eve) que havia se unido à tripulação da Enterprise ao final do filme anterior. Nada e explicado ficando a impressão de que simplesmente preferiram se concentrar nos demais personagens e na recém chegada Jay Lah.

Mesmo não sendo um trekkie, “Star Trek :Sem Fronteiras” consegue ser uma divertida aventura no espaço que mantém a mensagem original da série: A de buscar o melhor da humanidade, uma utopia inspiradora que nos leva onde ninguém jamais esteve.

SAG AWARDS 2016 – OS VENCEDORES

elenco-de-spotlight---segredos-revelados-recebe-o-premio-de-melhor-filme-no-sag-awards-2016-1454235963221_956x500.jpg

Elenco de “Spotlight – Segredos Revelados “

Parece que a cerimônia de entrega do SAG AWARDS 2016 ontem à noite procurou não errar como o Oscar no que se refere à “diversidade”. Idris Elba, um excelente ator diga-se de passagem, levou dois prêmios: Melhor ator coadjuvante em filme de cinema e melhor ator em telefilme. Queen Latifah, outra excelente atriz, faturou o de melhor atriz em telefilme. Curiosa também foi o reencontro no palco de Leonardo diCaprio e Kate Winslet, estrelas no passado do mega sucesso TITANIC. Bela e justa foi a homenagem à comediante Carol Burnett, que infelizmente não é conhecida no Brasil pelo grande público. Segue abaixo a lista dos vencedores, confirem :

Cinema

Elenco – Spotlight: Segredos Revelados
Atriz – Brie Larson (O Quarto de Jack)
Ator – Leonardo DiCaprio (O Regresso)
Atriz coadjuvante – Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa)
Ator coadjuvante – Idris Elba (Beasts of no Nation)

 

idris elba

IDRIS ELBA

TV

Elenco em série dramática – Downton Abbey
Atriz em série dramática – Viola Davis (How to Get Away with Murder)
Ator em série dramática – Kevin Spacey (House of Cards)
Elenco em série cômica – Orange Is the New Black
Atriz em série cômica – Uzo Aduba (Orange Is the New Black)
Ator em série cômica – Jeffrey Tambor (Transparent)
Atriz em telefilme ou minissérie – Queen Latifah (Bessie)
Ator em telefilme ou minissérie – Idris Elba (Luther)

dicaprio-winslet