ESTREIAS DA SEMANA: 22 DE FEVEREIRO

PEQUENA GRANDE VIDA

downsizing

(Downsizing) EUA 2017. Dir: Alexander Payne. Com Matt Damon, Kristen Wigg, Jason Sudekis,  Christopher Waltz.  Comédia Fantástica.

A ciência desenvolve um processo de encolher o tamanho das pessoas, resolvendo assim a redução do espaço e a superpopulação. As pessoas apostam em uma vida idílica com suas dimensões reduzidas, e assim faz o operário Paul Sufraneke (Damon) e sua esposa, que – claro – descobrirão que sua vida perfeita não é tão perfeita assim. Quando soube desse filme, me lembrei do clássico “O Incrível Homem que Encolheu” (The Incredible Shrinking Man) de 1957. No entanto, são filmes muito diferentes já que este é uma divagação filosófica e científica enquanto que o filme de Alexandere Payne está mais para a sátira social. O filme foi exibido ano passado no 42º Festival de Toronto e marca um retorno do diretor e roteirista que fez “Os Descendentes” (2012) e “Nebraska” (2014). O filme se apresenta como uma parábola curiosa da condição humana reforçado por um bom elenco e a capacidade de Payne de conduzir uma história que se não é nenhuma obra-prima, ao menos se mostra um curioso olhar sobre questões do mundo real que a arte sabe muito bem representar.

TRAMA FANTASMA

trama fantasma

(Phantom Thread) EUA 2017. Dir:Paul Thomas Anderson. Com Daniel Day Lewis, Vicky Krieps, Leslie Manvielle. Drama.

Nos anos 50, famoso estilista (Lewis) usa as mulheres que conhece e se relaciona como fonte de inspiração para criar modelos para membros da aristocracia. Sua vida toma novo rumo quando conhece e se apaixona por uma mulher inteligente e bonita que se torna sua nova musa. No filme desfilam três personagens centrais? O estilista arrogante (Lewis), sua irmã autoritária (Manville) e a nova musa (Krieg) que não aceitará ficar à sombra dos caprichos desse mago da moda. O filme reune o diretor Pual Thomas Anderson e o ator Daniel Day Lewis, que trabalharam juntos em “Sangue Negro” (2007). Este , aliás, tem mais uma de suas incríveis perfomances que o tornaram um dos maiores intérpretes do cinema, lamentavelmente aposentado , segundo o próprio, a partir deste filme.   Indicado a 6 Oscars, incluindo melhor ator para Daniel Day Lewis.

CLÁSSICO REVISITADO :OS 32 ANOS DE “OS CAÇA-FANTASMAS”

Caça Fantasmas.jpg                    Eu tinha 15 anos quando meu primo mais novo chegou do cinema gritando entusiasmado “Caça-Fantasmas!”, “Caça-Fantasmas!”. Quando perguntei do que se tratava, ele me contou do filme que estreara em dezembro daquele distante ano de 1984. Bastou isso para que eu deixasse todo o mais de lado para também assistir ao filme de Ivan Reitman cuja trilha sonora cantada por Ray Parker Jr dominava as transmissões em FM. Como o cinema atual tem seguido uma tendência de revisitar grandes filmes do passado e lhes conferir uma repaginada para a nova geração (Star Wars,, Terminator Genesys), a Sony decidiu trazer de volta o time caçadores do paranormal que na década de 80 era formado por Ray (Dan Ackroyd), Egon (Harold Ramis), Winston (Ernie Hudson) e Peter Venkman (Bill Murray). Ótima oportunidade para lembrar quem foram e, à nova geração conhecer como tudo começou.

ghostbusters team

Dan Ackroyd era fascinado por paranormalidade, tendo feito parte da Sociedade Americana da Pesquisa Psíquica”, escreveu um roteiro que a principio seria estrelado por John Belushi, amigo de Ackroyd, seu companheiro no programa Saturday Night Live e com quem estrelara “Os Irmãos Cara de Pau” (1978). A história, inspirada nos antigos filmes da dupla Abbot & Costelo, seria centrada nos personagens de Ackroyd e Belushi, principais membros dos Spook Busters, uma espécie de Swat futurista dedicada a caçar monstros e criaturas sobrenaturais. O filme incluiria viagens ao passado e futuro e vários monstros além do homem de Marshmallow gigante. Quando apresentou seu roteiro ao diretor Ivan Reitman, este convenceu Ackroyd a reescrever o roteiro pois o orçamento ficaria impraticável para qualquer estúdio. Com a morte de John Belushi em março de 1982, Ackroyd se juntou ao co roteirista Harold Ramis (velho conhecido do diretor) fazendo os ajustes que levariam ao filme que todos viemos a conhecer. Foi ideia de Ivan Reitman fazer do time estudiosos de fenômenos paranormais que são expulsos da universidade sem dinheiro ou destino certo tornando-os mais reais e fáceis para o publico se relacionar. O roteiro oferecido pela Columbia foi de US$ 30 milhões, mas dois ajustes ainda tiveram que ser feitos. Eddie Murphy foi inicialmente contatado para o papel de Winston, cuja participação na equipe seria maior. Murphy preferiu protagonizar “Um Tira da Pesada” (Beverly Hills Cop) e o papel foi reduzido com a contratação de Ernie Hudson. Louis Tully, o contador vizinho de Dana Barret (Sigourney Weaver), a primeira cliente dos Caça Fantasmas, foi oferecido a John Candy que acabou recusando e o papel foi para Rick Moranis. Embora Sigourney Weaver, na época, já fosse conhecida do público (Alien), Reitman não estava convencido de que ela fosse a melhor escolha para o papel, isso até que a atriz que estava ansiosa para fazer comédia, se atirasse no sofá do diretor e … começasse a latir !!

sigourney weaver e rick moranis

As filmagens foram feitas nos estúdios da Columbia e na cidade de Nova York, com o QG da equipe usando os exteriores da estação dos bombeiros da rua Varrick em Manhattan, que ficou famosa após o lançamento do filme.As filmagens terminaram em Fevereiro, ficando os efeitos especiais a cargo do especialista, e Oscarizado, Richard Edlund (Star Wars, E.T, Poltergeist) que só tinha cerca de quatro meses para terminar o filme que estava previsto para Junho de 1984. O sucesso foi gigantesco com indicações para o Golden Globo, Oscar e BAFTA (tendo este ultimo premiado a canção tema de Ray Parker Jr). O clip desta foi  exibido com sucesso na MTV tendo participação especial de vários artistas da época como Chevy Chase, Carly Simon, Peter Falk, e Danny DeVito.

ghostbusters cartoon

Nas bilheterias o filme foi tão impressionante que se tornou a melhor abertura de um filme da Columbia, chegando a US$ 240 milhões só nos Estados Unidos. O filme agradou também à crítica especializada, arrancando elogios até mesmo do renomado Roger Ebert que se referiu ao filme como um caso raro em que os efeitos especiais colaboravam com a historia, e não a enfraqueciam. A repercussão do filme também conquistou o público infantil, principalmente com as aparições do fantasma Geléia (Slimer) ao qual  Dan Aykroyd sempre se referia como sendo “o fantasma de John Belushi”. O filme gerou uma sequência em 1989, a qual os atores resistiram inicialmente em fazer e mais três séries animadas além de brinquedos, revistas e jogos. Com a morte de Harold Ramis em 2014, o projeto de um terceiro filme reunindo o grupo, o que Bill Murray durante muito tempo dizia não ter interesse em fazer, acabou deixado de lado.

geleia

Eleito 28ª melhor comédia do cinema pelo AFI (American Film Institute), escolhido como uma das comédias mais engraçadas do cinema por revistas especializadas como Empire, Total Film, e Entertainment Weekly. Não há dúvida que o filme tem seus fâs, como eu, e que o novo time, composto por atrizes, terá  dificuldade em substituir um time que marcou mais de 30 anos na memória coletiva do público, que assim como eu adoraria vestir uma mochila de prótons e sair por aí capturando fantasmas malvados. Eu não tenho medo de fantasmas, e você ?