GRANDE ESTREIA: O RETORNO DE MARY POPPINS

MARY POPPINS RETURNS. EUA 2018. DIR: ROB MARSHALL. COM EMILY BLUNT, COLIN FIRTH, MERYL STREAP, JULIE WALTERS, EMILY MORTIMER, DAVID WARNER, ANGELA LANSBURY, BEN WHISHAW, DICK VAN DYKE.

POPPINSA DISNEY TEM SE EMPENHADO EM REVISITAR SEUS CLÁSSICOS, SEJA REALIZANDO VERSÕES EM LIVE ACTION DE SUAS ANIMAÇÕES, SEJA REVITALIZANDO UM DE SEUS MAIORES ÍCONES COMO A PERSONAGEM DE P.L.TRAVERS, A BABÁ MÁGICA MARY POPPINS, UM ANJO QUE EM 1964 SALVOU A FAMILIA DE GEORGE BANKS (DAVID TOMLINSON).

poppins2.png

MAIS DE 50 ANOS DEPOIS, A DISNEY TRAZ E EXCELENTE EMILY BLUNT COMO A MARY POPPINS DE UMA NOVA GERAÇÃO. ESCOLHA ACERTADA PARA O PAPEL, BLUNT TEM TALENTO E LUZ PRÓPRIA PARA FAZER A BABÁ CONQUISTAR O PÚBLICO DE HOJE, ASSIM COMO JULIE ANDREWS FEZ DÉCADAS ATRÁS. A HISTÓRIA DO NOVO FILME SE PASSA POUCAS DÉCADAS DEPOIS DO PRIMEIRO FILME E O ANJO POPPINS RESSURGE PARA AJUDAR MICHAEL BANKS (O FILHO DE GEORGE), QUE HOJE ATRAVESSA DIFICULDADES COM SUA PRÓPRIA PROLE.

DYKE DANCES.gif

O DIRETOR ROB MARSHALL, QUE ALCANÇOU RECONHECIMENTO COM O MUSICAL “CHICAGO” (2002) E REALIZOU MAIS RECENTEMENTE “OS CAMINHOS DA FLORESTA” (2014) REUNIU UM EXCELENTE ELENCO DE APOIO QUE INCLUI COLIN FIRTH (HARRY EM “KINGSMAN”) , MERYL STREAP, JULIE WATERS (DE “MAMMA MIA”), EMILY MORTIMER (DE “A PANTERA COR DE ROSA”) E BEN WHISHAW (O Q DE “007 CONTRA SPECTRE”); ALÉM DE DAR ESPAÇO PARA OS VETERANOS DAVID WARNER (DE “TITANIC”) ANGELA LANSBURY (DE “A BELA & A FERA”) E DICK VAN DYKE (O CECIL DE “UMA NOITE NO MUSEU”). ESTES DOIS ÚLTIMOS NONAGENÁRIOS SÃO LENDAS VIVAS DO CINEMA. DYKE TAMBÉM FEZ PARTE DO ELENCO DO MARY POPPINS ORIGINAL EM PAPEL DUPLO, COMO O LIMPADOR DE CHAMINÉS BERT E O BANQUEIRO SR.DAWES., SENDO AGORA O INTÉRPRETE DO SR.DAWES JR. PARA QUEM LEMBRA DE DICK VAN DYKE DANÇANDO COM JULIE ANDREWS E PINGUINS EM ANIMAÇÃO 2D SE ENCANTARÁ COM SUA PASSAGEM PELO NOVO FILME QUE SE JUSTIFICA MUITO MAIS QUE UMA MERA HOMENAGEM OU APARIÇÃO CAMEO.

o-retorno-de-mary-poppins

PARA QUEM ASSISTIU “WALT DISNEY NOS BASTIDORES DE MARY POPPINS” (2014) LEMBRARÁ QUE A AUTORA INGLESA TEVE VÁRIOS DESACORDOS COM DISNEY NA REALIZAÇÃO DA ADAPTAÇÃO DE SEU LIVRO QUE PUBLICADO PELA PRIMEIRA VEZ EM 1934. TRAVERS ESCREVEU AO TODO 8 LIVROS COM POPPINS ENTRE 1934 E 1988. CURIOSAMENTE TANTO JULIE ANDREWS EM 1964 COMO EMILY BLUNT AGORA ESTAVAM GRÁVIDAS QUANDO CONVIDADOS PARA O PAPEL, E EM AMBOS OS CASOS A DISNEY TEVE QUE REPLANEJAR AS FILMAGENS PARA ESPERAR POR SUA ESTRELA. O FILME JÁ FOI INDICADO PARA O GLOBO DE OURO 2019 EM 4 INDICAÇÕES, INCLUINDO MELHOR ATRIZ PARA EMILY BLUNT, E AGUARDA-SE QUE A ACADEMIA DE HOLLYWOOD FAÇA A MESMA HONRARIA PARA O OSCAR DO PRÓXIMO ANO.

DYKE ANDREWS.jpg

O ENCANTO DE MARY POPPINS É NOS FAZER SENTIR CRIANÇAS DE NOVO, ESQUECER OS OBSTÁCULOS QUE A VIDA IMPÕE E LEMBRAR QUE A FAMILIA AINDA É A COISA MAIS IMPORTANTE DO MUNDO, ASSIM COMO O AMOR !!

GRANDE ESTREIA : MAMMA MIA – LÁ VAMOS NÓS DE NOVO

Mamma Mia – Here we go again. EUA 2018. Dir: Oil Parker. Com Amanda Seyfried, Meryl Streap, Lily James, Dominic Cooper, Pierce Brosnan, Stellan Skarsgard, Colin Firth, Cher, Andy Garcia, Christine Baranski, Julie Walters. Musical.

Mamma mia 1

Há dez anos o cinema balançou ao som das canções do Abba, grupo sueco que dominou o mundo pop na década de 70. Suas melodiosas canções já haviam sido reunidas em um musical da Broadway, então por que não levá-las ao cinema ? O resultado foi um sucesso arrebatador de público e crítica que impressionou também pela versatilidade com a qual a estrela Meryl Streap cantava e encantava sucessos como “Dancing Queen”, “The Winner Takes it All” e “S.O.S” entre outras, divididas com os demais membros do elenco incluindo o ex 007 Pierce Brosnan e a igualmente talentosa Amanda Seyfried como Sophie, a obstinada jovem que convida seus três possíveis pais para seu casamento. Tudo isso tendo como cenário as belas paisagens da Grécia.

cher-andy-garcia-mamma-mia-2-1024x563

CHER & ANDY GARCIA: ALGO NO AR

Claro que não demoraria para que uma sequência fosse realizada, embora pareça tardio o lançamento do filme. Há novas canções do imenso repertório do Abba, assim como repetições no momento em que Sophie (Seyfried) retorna para o lugar em que foi criada cinco anos depois que Donna (Streap) falecera. Grávida, Sophie descobre histórias do passado de sua mãe, de como ela conheceu Sam, Bill & Harry. A novidade está nas passagens de tempo entre o presente e o passado e a chegada de Cher como a mãe de Donna.  É nas incursões do passado que Lily James (Cinderella, O Destino de Uma Nação)  brilha como a jovem Donna trazendo charme e mostrando talento para se conectar com uma personagem já marcada pela diva Meryl Streap. Lily consegue convencer, consegue encantar e mostrar como suas escolhas e atitudes levarão aos eventos do primeiro filme. À presença hipnótica de Cher adiciona-se o sempre ótimo Andy Garcia, o Fernando da clássica canção do Abba, papel para o qual foi escolhido pela própria Cher.

1_Lily-James

LILY JAMES – DONNA JOVEM

Infelizmente os roteiristas tomaram uma decisão lamentável, para os fâs do primeiro filme. Meryl aparece pouquíssimo, praticamente em lembranças já que Donna está morta quando o filme começa. Nem mesmo contracena com Cher, que faz sua mãe. Ambas já são amigas de longa data e trabalharam juntas em 1983 no filme “Silkwood – Retrato de uma Coragem”. Ainda que a morte de sua personagem sirva para o desenvolvimento da narrativa, não há como não lamentar sua ausência. Ainda assim vale a pena assistir e se deixar por canções belíssimas, personagens marcantes e uma história, que não há de se surpreender, pode gerar no futuro um terceiro filme. Mamma Mia !!!!!

 

OSCAR 2018 – OS VENCEDORES

  • Ator Coadjuvante – Sam Rockwell, Três Anúncios para Um Crime
  • Maquiagem e Cabelo – O Destino de Uma Nação
  • Figurino – Trama Fantasma
  • Documentário- Ícaro
  • Mixagem de Som- Dunkirk
  • Edição de Som- Dunkirk
  • Direção de arte- A Forma da Água
  • Filme em Língua Estrangeira Uma Mulher Fantástica (Chile)
  • Atriz Coadjuvante- Allison Janney, Eu, Tonya

rs_600x600-180122095200-600.jimmy-kimmel-2018-oscars.12318

  • Curta de animação- Dear Basketball

  • AnimaçãoViva – A Vida É uma Festa
  • Efeitos Visuais- Blade Runner 2049
  • Edição – Dunkirk
  • Documentário em curta-metragem – Heaven Is a Traffic Jam on the 405
  • Curta-metragem  -The Silent Child
  • Roteiro Adaptado –Me Chame pelo Seu Nome
  • Roteiro Original –Corra!
  • Fotografia – Blade Runner 2049
  • Trilha Sonora Original – A Forma da Água
  • Canção Original –Remember Me, de Viva – A Vida É uma Festa
  • Direção – Guillermo del Toro, A Forma da Água
  • Melhor ator – Gary Oldman, O Destino de Uma Nação
  • Melhor Atriz – Frances McDormand, Três Anúncios para Um Crime
  • Melhor Filme – A Forma da Água

 

HISTÓRIAS DO OSCAR

           Hoje – véspera da 90ª cerimônia de entrega dos Academy Awards – decidi dividir com vocês histórias desse que é o mais famoso dos prêmios da indústria cinematográfica e que coleciona em sua história uma longa lista de injustiças e reconhecimentos que o tornaram popular mesmo entre os não cinéfilos. Estes tem no prêmio uma referência do que vale a pena ou não assistir, e a industria se movimenta abrindo oportunidades para carreiras que disputam a honraria tal qual um santo graal da sétima arte. Sou da época em que os agraçiados eram anunciados com a frase “And tthe winner is …”, hoje e já há bastante tempo trocada por “And the Oscar goes to”.

oscar 90

            Vários foram os mestres de cerimônias das premiações que acompanhei: Chevy Chase, Billy Cristal, Whoopi Goldberg, Steve Martin etc.. cada um com a inglória missão de equilibrar animosidades, apaziguar nervosismos e conduzir plateia e telespectadores ao redor do mundo, muitas das vezes com piadinhas que nem sempre funcionam, claro !!! Indicado 9 vzes, Paul Newman ganhou na sétima vez por “A Cor do Dinheiro” (The color of money) de 1986. Quando ganhou, Newman nem compareceu à cerimônia dizendo a um reporter “Ganhar um Oscar é como paquerar uma linda mulher por anos até que ela se rende um dia e você diz – Desculpe agora estou cansado.” Al Pacino venceu em “Perfume de Mulher” (Scent of a woman) de 1993, sua 8ª indicação. Caso de grande embaraço foi de Judy Garland que era apontada como a grande vitoriosa da noite de 30 de março de 1955, na 27º edição do evento, quando uma equipe de jornalistas montou câmeras no quarto do hospital onde Judy estava internada, acreditando também que sua atuação em “Nasce uma Estrela” (A Star is Born) seria premiada. Contudo, a vencedora foi Grace Kelly por “Amar é sofrer” (The Country Girl). Houve aqueles que se recusaram o prêmio como Marlon Brando em sua segunda vitória por “O Poderoso Chefão” (The Godfather). Na noite de 27 de março de 1973, no Dorothy Chandler Pavillion, Brando enviou uma representante vestida de india para recusar o prêmio em protesto contra o descaso e o mal tratamento dado aos nativos americanos ao longo do tempo. Pouco antes foi a vez de George C. Scott que desistiu do prêmio conquistado por “Patton – Rebelde ou Herói” (Patton) ficando em casa assistindo jogo de hoquei.

oscar 73

ROGER MOORE & LIV ULMANN ENTREGAM O OSCAR RECUSADO POR MARLON BRANDO A UMA INDIA

            Incrível como é longa a lista dos grandes nomes, atores, atrizes e diretores que deixaram sua marca no cinema sem nunca terem sido agraçiados com a estatueta dourada: Charles Chaplin, Alfred Hithcock, Orson Welles, Roddy MacDowell, Jerry Lewis, Tony Curtis, Kirk Douglas, Natalie Wood, Amy Adams, Glenn Close, Jamie Lee Curtis, Liam Neeson, John Malokvich só para citar alguns, sendo que houve aqueles que mesmo deixados de fora das premiações competitivas vieram a receber Oscars honorários pelo conjunto da obra, prêmios de consolação para carreiras maiores que a Academia.Entre esquecidos e vencidos o Oscar atravessou décadas desde sua primeira edição em 1929 e chega a sua 90ª edição com o recorde inabalável de Meryl Streap com sua 21ª indicação ao prêmio pelo seu papel em “The Post – A Guerra Secreta” (The Post). Esse ano, movido pelo movimento #metoo o Oscar ganhará uma atmosfera contestatória, desafiadora que o o apresentador Jimmy Kimmel terá que mediar diante de todo o mundo. Vamos conferir o que virá amanhã a partir das 20hs com transmissão pela TNT contando com os comentários sempre sábios do homem do Oscar, Rubens Ewald Filho, um mestre no que se trata de cinema.

meryl

MERYL STREAP TRÊS VEZES VENCEDORA E AGORA 21 VEZES INDICADA

ESTREIAS DA SEMANA : 25 DE JANEIRO 2018

MAZE RUNNER – A CURA MORTAL

maze runner 3

( MAZE RUNNER – THE DEATH CURE ) EUA 2017. Dir : Wes Ball. Com Dylan O’Brian, Kaya Scodelario. Giancarlo Esposito, Barry Pepper. Ficção Científica.

Os “Jogos Vorazes” já se encerraram, “Divergente” foi cancelado e parece que o modismo das distopias infanto-juvenis encerra seu ciclo com o lançamento tardio do último capítulo da trilogia de James Dasher, adaptado por Wes Ball. O filme ficou quase dois anos parado devido ao acidente sofrido pelo ator Dylan O’Brien, além da gravidez da atriz Kaya SDcodelario, mas finalmente os fãs dos corrredores do Labirinto poderão ver o fim da saga. A organização C.R.U.E.L fecha o cerco contra os fugitivos depois da traição de Teresa (Scodelario) no final do filme anterior. O tempo está curto para encontrar a cura para a praga que vitimou a humanidade, e a narrativa corrida procura mostrar os lados antagonicos desta luta. Se a bilheteria responder, não se surpreenda se vierem a investir na adaptação de mais dois livros ligados à saga que servem de prólogo à trilogia.

THE POST – A GUERRA SECRETA

the post

(The Post) EUA 2018. Dir:Steven Spielberg. Com Tom Hanks, Meryl Streap, Sarah Poulson, Bruce Greenwood, Mathews Ifhys. Drama.

Analista americano percebe a futilidade da ação do governo no Vietnã além de um jogo político orquestrando os eventos. este resolveu copiar documentos secretos que viriam a se chamar os Pentagon Papers (Papeis do Pentágono). Kay, a dona do jornal Washington Post está assumindo a direção do jornal quando o jornal mais famoso dos EUA, o New York Times publica parte desses papéis e por causa disso são perseguidos pelo governo que os acusa e faz ameaças. Por uma série de circunstancias, um dos jornalistas do Post, vivido pelo ótimo Bob Odenkirk (o Saoul) consegue acesso ao colega e assim obtém as muitas páginas que ainda faltavam (basicamente revelando como todos os presidentes americanos que se sucederam foram canalhas para fingirem que estão ganhando a guerra, mesmo que isso significasse sacrificar soldados norte-americanos). Esses papeis então publicados pelo Post são altamente polêmicos, mas reais e cabe a Kay arriscar publicá-los, correndo o risco de falir seu jornal. O tema é de difícil degustação para o público brasileiro que desconhgece os fatos mostrados. Além de arrastad0, o filme tem narrativa confusa só se salvando pela presença sempre positiva de Meryl Streap, pela primeira vez tgrabalhando com Steven Spielberg. Em tempos de presidência Trump o filme de Spielberg surge como um recado para o atual ocupante da Casa Branca: A imprensa está de olho, os presidentes mentem e sacrificam tudo para se manter no poder. Nesse sentido o filme torna-se um curioso relato do passado com vistas para o presente.

GOLDEN GLOBE 2018 – OS INDICADOS

GGLOBE

DIVULGADO ONTEM A LISTA DOS INDICADOS PARA O “GOLDEN GLOBE 2018”  CUJA CERIMÔNIA SERÁ REALIZADA EM 7 DE JANEIRO PRÓXIMO EM LOS ANGELES, SENDO APRESENTADA PELO COMEDIANTE SETH MEYERS. OS ATORES ALFRE WOODARD, KRISTEN BELL, GARRET HEDLUND E SHARON STONE ANUNCIARAM A LISTA DOS FILMES E PROFISSIONAIS QUE SERÃO HONRADOS NO BEVERLY HILTON HOTEL E QUE SEMPRE GERA EXPECTATIVA COMO PRÉVIA DO OSCAR VINDOURO. A LISTA A SEGUIR:

Melhor filme – Drama

“Me chame pelo seu nome”
“The Post: A guerra secreta”
“Dunkirk”
“A forma da água”
“Três anúncios para um crime”

Melhor filme – Comédia e musical

“Artista do Desastre”
“Corra!”
“I, Tonya”
“Lady Bird: É Hora de Voar”
“O Rei do Show”

i-tonya

MARGOT ROBBIE EM “I TONYA”

Melhor diretor

Christopher Nolan – “Dunkirk”
Guillermo del Toro – “A Forma da Água”
Martin McDonagh – “Três Anúncios Para um Crime”
Ridley Scott – “All the Money in the World”
Steven Spielberg – “The Post: A Guerra Secreta”

Melhor roteiro

“A Forma da Água” – Guillermo del Toro
“A Grande Jogada” – Aaron Sorkin
“Lady Bird: É Hora de Voar”- Greta Gerwig
“The Post: A Guerra Secreta” – Liz Hannah, Josh Singer
“Três Anúncios Para um Crime” – Martin McDonagh

Melhor atriz de filme – Drama

Frances McDormand – “Três Anúncios Para um Crime”
Jessica Chastain – “A Grande Jogada”
Meryl Streep – “The Post: A Guerra Secreta”
Michelle Williams – “All the Money in the World”
Sally Hawkins – “A Forma da Água”

FORMA DA AGUA

A FORMA DA ÁGUA

Melhor atriz de filme – Comédia ou musical

Emma Stone – “A Guerra dos Sexos”
Helen Mirren – “The Leisure Seeker”
Judi Dench – “Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha”
Margot Robbie – “I, Tonya”
Saoirse Ronan – “Lady Bird: É Hora de Voar”

Melhor ator de filme – Drama

Daniel Day-Lewis – “Trama Fantasma”
Denzel Washington – “Roman J. Israel, Esq.”
Gary Oldman – “O Destino de uma Nação”
Timothée Chalamet – “Me Chame pelo Seu Nome”
Tom Hanks – “The Post: A Guerra Secreta”

Melhor ator – Musical ou comédia

Ansel Elgort – “Em Ritmo de Fuga”
Daniel Kaluuya – “Corra!”
Hugh Jackman – “O Rei do Show”
James Franco – “Artista do Desastre”
Steve Carell – “A Guerra dos Sexos”

GSOE_D32_013117_9584.cr2

O REI DO SHOW

Melhor ator coadjuvante

Armie Hammer – “Me Chame pelo Seu Nome”
Christopher Plummer – “All the Money in the World”
Richard Jenkins – “A Forma da Água”
Sam Rockwell – “Três Anúncios Para um Crime”
Willem Dafoe – “Projeto Flórida”

Melhor atriz coadjuvante

Allison Janney – “I, Tonya”
Hong Chau – “Pequena Grande Vida”
Laurie Metcalf – “Lady Bird: É Hora de Voar”
Mary J. Blige – “Mudbound”
Octavia Spencer – A Forma da Água”

Melhor animação

“Com Amor, Van Gogh”
“O Poderoso Chefinho”
“O Touro Ferdinando”
“The Breadwinner”
“Viva: A Vida é uma Festa”

Melhor trilha sonora para filme

“A Forma da Água” – Alexandre Desplat
“Dunkirk” – Hans Zimmer
“The Post: A Guerra Secreta” – Vários
“Trama Fantasma” – Jonny Greenwood
“Três Anúncios Para um Crime” – Carter Burwell

The-Post-Movie-Trailer-2017-Spielberg-Hanks-Streep

THE POST – A GUERRA SECRETA

Melhor filme língua estrangeira

“Em Pedaços”
“First They Killed My Father: A Daughter of Cambodia Remembers”
“Loveless” (Nelyubov)
“The Square”
“Uma Mulher Fantástica”

Melhor série de TV – Drama

“Game of Thrones”
“The Handmaid’s Tale”
“Stranger Things”
“The Crown”
“This Is Us”

Melhor ator em série limitada ou filme feito para TV

Robert De Niro – “O mago das mentiras”
Ewan McGregor – “Fargo”
Geoffrey Rush – “Genius”
Jude Law – “The Young Pope”
Kyle MacLachlan – “Twin Peaks”

hero_Wizard-of-Lies-2017

MICHEELE PFEIFFER & ROBERT DENIRO

Melhor filme para TV ou série limitada

“Big Little Lies”
“Fargo”
“Feud”
“The Sinner”
“Top of the Lake”

Melhor série – Musical ou comédia

“Black-ish”
“Master of None”
“SMILF”
“The Marvelous Mrs. Maisel”
“Will& Grace”

Melhor ator de série de TV – Musical ou comédia

Anthony Anderson – “Black-ish”
Aziz Ansari – “Master of None”
Eric McCormack – “Will & Grace”
Kevin Bacon – “I Love Dick”
William H. Macy – “Shameless”

Melhor ator de série de TV – Drama

Bob Odenkirk – “Better Call Saul”
Freddie Highmore – “The Good Doctor”
Jason Bateman – “Ozark”
Liev Schreiber – “Ray Donovan”
Sterling K. Brown – “This Is Us”

Good-Doctor1-1024x683

FREDDIE HIGHMORE – THE GOOD DOCTOR

Melhor atriz de série de TV – Drama

Caitriona Balfe – “Outlander”
Claire Foy – “The Crown”
Elisabeth Moss – “The Handmaid’s Tale”
Katherine Langford – “13 Reasons Why”
Maggie Gyllenhaal – “The Deuce”

Melhor atriz de minissérie ou filme feito para TV

Jessica Biel – “The Sinner”
Jessica Lange – “Feud”
Nicole Kidman – “Big Little Lies”
Reese Witherspoon – “Big Little Lies”
Susan Sarandon – “Feud”

Melhor atriz de série de TV – Musical ou comédia

Alison Brie – “GLOW”
Frankie Shaw – “SMILF”
Issa Rae – “Insecure”
Pamela Adlon – “Better Things”
Rachel Brosnahan – “The Marvelous Mrs. Maisel”

Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou filme para TV

Ann Dowd – “O Conto da Aia”
Chrissy Metz – “This Is Us”
Laura Dern – “Big Little Lies”
Michelle Pfeiffer – “O Mago das Mentiras”
Shailene Woodley – “Big Little Lies”

Melhor ator coadjuvante para série, minissérie ou filme feito para TV

Alexander Skarsgård – “Big Little Lies”
Alfred Molina – “Feud”
Christian Slater – “Mr. Robot: Sociedade Hacker”
David Harbour – “Stranger Things”
David Thewlis – “Fargo”

 

OSCAR 2017 – OS VENCEDORES

A 89ª edição do Oscar terminou de forma incomum com o erro ao anunciar o prêmio de melhor filme, que não foi para “La La Land – Cantando Estações” por um equívoco com o envelope entregue para Warren Beatty. Conforme visto no video acima, depois de entregue aos produtores de “La La Land – Cantando Estações”, percebeu-se o erro e estes corrigiram e anunciaram o vencedor real que foi “Moonlight – Sob a Luz do Luar”. Em 89 premiações, isso nunca aconteceu, o que causou um desconforto e tanto. Mas, a cerimônia teve acertos que devem ser destacados como a vitória mais do que merecida para Viola Davis, como melhor atriz coadjuvante ou Emma Stone, como melhor atriz. Jennifer Aniston entrou em cena emotiva para anunciar o clip do In Memoriam que presta tributo para os astros e personalidades do cinema que faleceram em 2016, incluindo recentemente o ator Bill Paxton (Titanic, Twister, Aliens). Segue abaixo a lista dos vencedores:

Filme: Moonlight: Sob a Luz do Luar

Diretor: Damien Chazelle (por La La Land – Cantando Estações)

Ator: Casey Affleck (por Manchester à Beira-mar)

Atriz: Emma Stone (por La La Land – Cantando Estações)

Ator Coadjuvante: Mahershala Ali (por Moonlight: Sob a Luz do Luar)

Atriz Coadjuvante: Viola Davis (por Um Limite Entre Nós)

 

 

HOLLYWOOD, CA - FEBRUARY 26: Actor Viola Davis, winner of the Best Supporting Actress award for 'Fences' poses in the press room during the 89th Annual Academy Awards at Hollywood & Highland Center on February 26, 2017 in Hollywood, California. (Photo by Frazer Harrison/Getty Images)

Vitória merecida de Viola Davis

Filme Estrangeiro: O Apartamento

Animação: Zootopia

Documentário: O.J.: Made in America

Roteiro Original: Manchester à Beira-mar

Roteiro Adaptado: Moonlight: Sob a Luz do Luar

Trilha Sonora Original: La La Land – Cantando Estações

Canção Original: City of Stars (de La La Land – Cantando Estações)

Emma Stone brilha no Oscar

Emma Stone brilha no Oscar

Edição de Som: A Chegada

Mixagem de Som: Até o Último Homem

Direção de Arte: La La Land – Cantando Estações

Efeitos Visuais: Mogli: O Menino Lobo

Montagem: Até o Último Homem

Fotografia: La La Land – Cantando Estações

Curta-metragem de Animação: Piper: Descobrindo o Mundo

Documentário em curta-metragemOs Capacetes Brancos

Curta-metragem live-actionSing

Maquiagem e Penteado: Esquadrão Suicida

Figurino: Animais Fantásticos e Onde Habitam

Filme Estrangeiro: O Apartamento

Animação: Zootopia

Documentário: O.J.: Made in America

Roteiro Original: Manchester à Beira-mar

Roteiro Adaptado: Moonlight: Sob a Luz do Luar

Trilha Sonora Original: La La Land – Cantando Estações

Canção Original: City of Stars (de La La Land – Cantando Estações)

Edição de Som: A Chegada

Mixagem de Som: Até o Último Homem

Direção de Arte: La La Land – Cantando Estações

Efeitos Visuais: Mogli: O Menino Lobo

Montagem: Até o Último Homem

Fotografia: La La Land – Cantando Estações

Curta-metragem de Animação: Piper: Descobrindo o Mundo

Documentário em curta-metragemOs Capacetes Brancos

Curta-metragem live-actionSing

Maquiagem e Penteado: Esquadrão Suicida

Figurino: Animais Fantásticos e Onde Habitam

FATOS & FILMES : POLÍTICA & CINEMA EXEMPLOS PARA SEGUIRMOS

               O belíssimo discurso de Meryl Streap na entrega do Golden Globe 2017 mostrou o grau de descontentamento da comunidade Hollywoodiana com o presidente recém eleito Donald Trump. Essa expressividade dos astros com a política de seu país não é um fenômeno recente, mas um novo capítulo na história deste. Em 1973 Jane Fonda (The Newsroon, Grace & Frankie), então casada com o ativista político e depois senador Tom Hayden, protestou contra a postura de seu país, combatendo a Guerra do Vietnã e chegando a ir a Hanói (capital do Vietnã) onde posou para fotografias sentada num canhão de defesa antiaérea da cidade. Sua atitude lhe valeu problemas com seu pai, o ator Henry Fonda (conservador) e a ira do então presidente Nixon. Jane ganhou o apelido de “Hanói Jane”, que marcou a vida e carreira da atriz. Ainda nos anos 70, o ator Paul Newman teve seu nome incluído em uma famigerada lista de inimigos do Presidente Richard Nixon. O propósito da lista seria intimida todos os que se opusessem a Nixon fosse através de auditorias da Receita Federal, manipulação de contratos e até acusações. O ano era 1971, um ano antes que explodisse o caso Watergate, que provocou a derrocada de Nixon com sua eventual renuncia.

jane-hanoi

JANE HANOI

                  Em tempos mais recentes, o ator e diretor Robert Redford chamou o então presidente George W,Rush de “líder maléfico, míope e tirano. Um Nero”. Redford declarou : “Você começa a se perguntar se somos só outro império como o otomano ou o romano, o qual esmagava e destruía pela arrogância. Quando temos um Nero – isso é o que Bush é -, quantos recursos temos para usar antes que se esgotem?”. Já outro ator e diretor consagrado, George Clooney, na época de invasão dos Estados Unidos ao Iraque, comparou o Presidente George Bush (Pai) a um mafioso tal qual o seriado “Família Soprano”. Logo, vemos que muita água vai rolar durante o governo Trump e ainda teremos muita mobilização e vigília, que servem de exemplo a ser seguido por nós no Brasil que muito pouco ou nada fazemos quando nossos governantes afundam nosso país em um caos de corrupção.

frase-bush-e-como-tony-soprano-george-clooney-125493

GOLDEN GLOBE – OS VENCEDORES

golden-globes-logo

A 74ª CERIMÔNIA DO GOLDEN GLOBE 2017 FOI REALIZADA ONTEM COM A CONSAGRAÇÃO DE “LA LA LA LAND – CANTANDO ESTAÇÕES) E UMA BELA HOMENAGEM À CARREIRA DE MERYL STREAP, QUE NÃO DEIXARIA ESCAPAR JAMAIS MENCIONAR A MORTE DE CARRIE FISHER. MERYL A INTERPRETOU EM “LEMBRANÇAS DE HOLLYWOOD”, ADAPTAÇÃO DE ROMANCE AUTOBIOGRÁFICO DE CARRIE EM 1990. AGUARDEMOS PARA BREVE AS INDICAÇÕES PARA O VINDOURO OSCAR 2017.

“Pegue seu coração partido e transforme em arte”. (Carrie Fisher)

CINEMA

Melhor Drama
Moonlight

Melhor Comédia ou Musical
La La Land – Cantando Estações

emma-stone-e-ryan

RYAN GOSLING & EMMA STONE

Melhor Filme Animado
Zootopia: Essa Cidade é o Bicho

Melhor Filme Estrangeiro
Elle

Melhor Ator – Drama
Casey Affleck (Manchester à Beira-Mar)

Melhor Ator – Comédia ou Musical
Ryan Gosling (La La Land – Cantando Estações)

Melhor Ator Coadjuvante 
Aaron Taylor Johnson (Animais Noturnos)

Melhor Atriz – Drama
Isabelle Huppert (Elle)

Melhor Atriz – Comédia ou Musical
Emma Stone (La La Land – Cantando Estações)

la-la-land

Melhor Atriz Coadjuvante
Viola Davis (Fences)

Melhor Canção Original
City of Stars (La La Land – Cantando Estações)

Melhor Trilha Original
La La Land – Cantando Estações

Melhor Roteiro
Damien Chazelle (La La Land – Cantando Estações)

Melhor Diretor
Damien Chazelle (La La Land – Cantando Estações)

meryl-streap-gglob

TELEVISÃO

Melhor Série Drama
The Crown

Melhor Série de Comédia
Atlanta

Melhor Série Limitada ou Telefilme
The People v O.J. Simpson: American Crime Story

Melhor Ator de Série Drama
Billy Bob Thornton (Goliath)

Melhor Ator em Série Limitada ou Telefilme
Tom Hiddleston (The Night Manager)

Melhor Ator Coadjuvante em Série Drama, Série Limitada ou Telefilme
Hugh Laurie (The Night Manager)

claire-flore-e-tom-hiddlestone

CLAIRE FOY & TOM HIDDLESTONE

Melhor Ator em Série de Comédia ou Musical
Donald Glover (Atlanta)

Melhor Atriz em Série Drama
Claire Foy (The Crown)

Melhor Atriz Coadjuvante em Série Drama, Série Limitada ou Telefilme
Olivia Colman (The Night Manager)

Melhor Atriz em Série Limitada
Sarah Paulson (The People v O.J. Simpson: American Crime Story)

Melhor Atriz em Série de Comédia
Tracee Ellis Ross (Black-ish)