ESTREIAS DA SEMANA:10 DE JANEIRO

aranhaverso.jpg

Homem Aranha no Aranhaverso

(Spiderman into the Spiderverse) EUA 2019. Dir: Bob Persichetti, Peter Ramsay & Rodney Rothman. Com Jake Johnson, Hailee Stanfield, Nicolas Cage, Animação.

Depois da bilheteria alta de “Venom”, a Sony obtem outra vitória com esse filme que levou, há uma semana, o Golden Globe de melhor animação. Sem nenhuma relação direta com os filmes em live-action, o roteirista Phil Lord (Uma Aventura Lego) unifica várias versões da história iniciada por Stan Lee e Steve Ditko. Peter Parker, Miles Morales e até Gwen Aranha, cada um diferentes identidades de realidades paralelas, mas unidos enfrentando uma ameaça em comum.

maquinas mortais.jpeg

Máquinas Mortais

(Mortal Engines) EUA 2019. Dir; Christian Rivers. Com Stephen Lang, Hera Hilmar, Hugo Weaving. Ficção Cientifica.

Foi um fracasso de bilheteria quando de seu lançamento nos Estados Unidos essa distopia pós-apocaliptica baseada no livro de Philippe Reeve “Crõnicas das Cidades Famintas”. O nome de Peter Jackson (de “O Senhor dos Aneis” e “O Hobbit”) na produção e no roteiro não garantiu um resultado mais atraente para o grande público e assim, o filme chega desacreditado em nossos cinemas. A história mostra que as cidades sobreviventes do apocalipse foram transformadas em fortalezas móveis que se debatem pela posse de recursos e riquezas próprias. O jovem Tom, acompanhado da assassina Hester, unem forças contra uma ameaça que pode destruir o que sobrou do mundo.

a esposa

A Esposa

(The Wife) EUA 2019. Dir: Bjorn Runge. Com Glenn Close, Jonathan Pryce, Max Irons, Christian Slater.Drama.

Quando Glenn Close ganhou o Globe de Ouro 2019 por sua atuação nesse drama sua emoção era justificada. Depois de atuações brilhantes como o devido reconhecimento, Close parece próxima até de um Oscar, única honraria nunca conquistada,  por essa adaptação do livro de Meg Wolitzer sobre JOan Castleman, casada com um renomado escritor à sombra de quem sempre esteve, em detrimento de seu próprio valor como mulher, mãe e ser humano. A história de sua personagem poderia ser tomada como metáfora de uma possível vitória sua, se depender ao menos de minha torcida.