CLÁSSICO REVISITADO: 0S 60 ANOS DE “ARTISTAS & MODELOS”

artistsandmodels2

Fui criado pela babá eletrônica, a Tv e tive o prazer de ter passado longas tardes assistindo filmes estrelados pela dupla Dean Martin & Jerry Lewis. Dois deles em especial completaram agora exatos 60 anos de sua realização. Primeiro vamos falar do melhor deles, dirigido por Frank Tashlin e que abordava o mundo das histórias em quadrinhos. “Artistas & Modelos” (Artists & Models) foi a primeira de várias colaborações entre Lewis e o diretor, que foi animador de desenhos e, portanto, tinha experiência essencial para um filme que fala de imagi – nação.

250px-Artists_and_models

Rick Todd (Martin) é pintor de talento mas ganha a vida com outdoors de propaganda até perder o emprego porque seu parceiro, o sonhador Eugene Fullstack só pensa em ler histórias em quadrinhos, especialmente as revistas da sua personagem favorita, a Mulher Morcego. Quando a dupla decide pedir emprego na editora Murdock, a mesma que publica as revistinhas da Mulher Morcego, a dupla desconhece, a principio, que a artista que desenha a heroína, Abigail Parker (Dorothy Malone) é sua vizinha e divide o apartamento com Bessie Sparrowbush, secretária do Sr.Murdock (Eddie Mayehoff) e, nas horas vagas, a modelo da Mulher-Morcego, ou Bat-Lady no original. Desnecessário dizer a proposital referência da personagem. Da mesma forma que Rick se apaixona por Abigail, Bessie se apaixona por Eugene, mas este não dá muita bola simplesmente porque só pensa na Mulher Morcego e não a reconhece sem a roupa da personagem. O filme é muito importante pois na década em que foi produzido as histórias em quadrinhos viviam cercada de forte polêmica desde que o psicólogo Dr.Fredric Wertham publicara o livro “A Sedução dos Inocentes” em 1954. Nele, o Dr.Wertham acusava as HQs de serem um exemplo maligno para a mentalidade das crianças e responsável direta pelo aumento da deliquência juvenil. Os personagens do meio eram apontados como exemplos de mensagens negativas, e o Batman havia sido um dos personagens mais atacados pelo livro. O livro de Wertham provocou uma caça às bruxas que levou editoras a fecharem, artistas a perderem o emprego e gibis (como conhecidas popularmente no Brasil) eram queimados nas ruas.

O roteiro do filme mostra a paranoia sem tomar um direcionamento 100% a favor ou contra as HQs, ora mostrando o personagem de Lewis como apatetado por causa destas, ora ridicularizando a paranoia instaurada na sociedade americana da época, que discutia a violência impressa nas histórias. Ironicamente, quando Rick Todd consegue o emprego é justamente copiando os pesadelos que Eugene tem toda noite em voz alta com o personagem fictício Vincent o Abutre (meio homem, meio garoto e meio pássaro), bem mais sangrento que as belas curvas da Mulher-Morcego. Tudo poderia ser ainda menos confuso se Eugene, em seus sonhos, não descrevesse a formula de um combustível secreto que realmente existe, atraindo a atenção do FBI e de agentes inimigos. Tashlin consegue fazer uma afinadíssima transição entre comédia de erros e ação, explorando os elementos verbais e não verbais em cena tal como se estivéssemos de fato lendo uma história em quadrinhos, como na sequência em que Martin & Lewis cantam em dueto “When you pretend” onde Lewis transforma uma mesa em um afinadíssimo piano ou o momento em que uma apaixonada Shirley MacLaine desce as escadas cantando a melodiosa “Innamoratta” para Jerry Lewis e mostrando todo seu talento de bailarina. A canção, escrita para o filme, foi um dos maiores sucessos do ator e cantor Dean Martin.

When you pretend

When you pretend

Curiosamente, na vida real, Dean Martin é quem era admirador de Hqs que consumia quando criança em Stubenville, Ohio, sua cidade natal que no filme é chamada de Steubendale. Diferente do filme também, foi Dean Martin quem teve um Love affair com Shirley, par romântico de Jerry no filme. Segundo a revista “Screen Stage Magazine”, que adaptava os roteiros de diversos filmes da época, o orçamento de “Artistas & Modelos” ($1.701.083) foi acima do inicialmente planejado e uma sequência inteira nem chegou a ser filmada perto do final que iria explicar como Eugene descobriria que seu parceiro estava ganhando dinheiro escrevendo as histórias de seus pesadelos que falava em voz alta durante o sono. Outra sequência imaginada, mas nunca filmada traria um número musical para a Mulher – Morcego. O filme, o 14º da dupla Martin & Lewis, foi um sucesso lançado originalmente nos Estados Unidos em 7 de Novembro de 1955. O timing cômico da dupla estava no ápice, bem como os fortes rumores de que a dupla se desentendia constantemente e que viriam em breve a se separar. A dupla faria ainda mais dois filmes antes de definitivamente tomarem caminhos independentes. Shirley MacLaine estava em seu segundo papel, aos 21 anos, e esbanjou talento para o musical e a comédia, o que iria superar em papeis dramáticos ao longo de uma carreira prolífica. Uma presença constante nos filmes de Jerry Lewis é a atriz Kathleen Freeman, sempre roubando a cena em alguma sequência, como aqui em “Artistas & Modelos” em que interpreta a senhoria de Lewis, a Sra Muldoon, sempre de cara amarrada. Completando o elenco duas beldades: Anita Ekberg em uma ponta como uma das ex modelos de Rick Todd. A bela atriz sueca viria a protagonizar o último filme da dupla Martin & Lewis “Ou Vai Ou Racha” como par romântico de Jerry. Já o papel de vilã ficou com Eva Gabor no papel da espiã Sonia que quer seduzir Eugene para roubar o segredo da formula do combustível experimental do governo.

14 O Teatro Da Vida Filme Movie Film Artistas E Modelos Artists And Models 1955 Frank Tashlin Dean Martin Jerry Lewis Dorothy Malone

Lamentável que um filme tão inventivo, capaz de agradar tantos adultos quanto crianças raramente seja reprisado na TV. Digno de nota é a excelente dublagem brasileira: Nelson Batista é perfeito para dar o tom de “criança grande” na persona de Jerry Lewis assim como Marcos Miranda casa sua voz como uma luva na figura sedutora de Dean Martin. Cada um com um talento para extrair humor e romance na medida certa, perfeita e que justifica que a soma das partes é maior que seus componentes, ainda que cada um seja uma estrela do porte de Jerry Lewis e Dean Martin.

2. Artistas y modelos

Innamorata

EM BREVE RELEMBRAREI AQUI NO BLOG “O MENINÃO”, OUTRO CLÁSSICO DA DUPLA QUE COMPLETA 60 ANOS.

Anúncios