GRANDE ESTREIA : JURASSIC WORLD REINO AMEAÇADO.

             É curioso que esses gigantescos repteis gerem tanto fascínio tendo sido extintos há cerca de 65 milhões de anos. Eu próprio tinha um dinossauro de brinquedo tipo o Rex de “Toy Story” e nunca me liguei que dinossauros e seres humanos, na verdade nunca co-existiram no planeta. Imaginar esse encontro é recorrente no cinema e o escritor Michael Crichton (1942/2008) soube explorar essa fantasia e adicionar à receita do entretenimento os temores provocados pela engenharia genética, e assim a pré-história revive.

Jurassic-World-Reino-Ameaçado-Chris-Pratt.jpg

           O embrião para o livro que Crichton escreveu do assunto começou com um roteiro de 1983 sobre um pterodátilo clonado, mas foi rejeitado pelos estúdios. Muitos anos depois o escritor e ex-médico norte americano juntou à história o cenário de um parque temático, coisa que já havia explorado em “Westworld”, filme de 1973 e atualmente série da HBO de muito sucesso. O mundo havia mudado em 1990 e já pronto para receber os dinossauros renascidos em meio a discussões filosóficas sobre a teoria do caos. Ação e conteúdo eram bem equilibradas e os estúdios se interessaram pelo livro “Jurassic Park – Parque dos Dinossauros” antes mesmo de sua publicação inicial em 1990, inspirado nos trabalhos dos paleontólogos Robert Bakker e Jack Horner. A Universal conseguiu os direitos garantindo o interesse de Steven Spielberg. O grande triunfo técnico foi o uso eficiente de animatrônicos e efeitos digitais que tornaram os dinossauros rápidos e mortais, distantes dos efeitos stop motion que acompanharam durante anos os filmes do gênero. Impressionantes no realismo em cenas como o ataque do T-Rex ou a perseguição dos Velociraptores.

jurassic-trio-1

             O sucesso do filme despertou diversas discussões sobre o comportamento dos dinossauros e um aumento considerável no interesse de jovens por paleontologia, área de estudo do Dr. Alan Grant (Sam Neill) e Dra. Ellie Sattler (Laura Dern) dupla central na história que se junta ao matemático Ian Malcolm (Jeff Goldblum) em uma visita surpresa a uma ilha que abriga dinossauros renascidos pelo milagre da clonagem, a partir do sangue coletado de um mosquito encontrado preso em âmbar. O Dr. Malcolm com sua ironia e postura questionadora serve como voz para o escritor discursar suas teorias sobre a natureza e a postura dos cientistas de se colocarem irresponsavelmente como Deus. O dono do lugar é o milionário John Hammond (Richard Altenborough) que leva seus netos para o passeio que vem a se tornar um grande pesadelo para todos. Hammond e Malcolm representam esses polos respectivos de esperança (vestido em branco) e caos (vestido em preto) frente ao avanço da ciência. O filme realizado em 1993 obteve uma bilheteria milionária e levou Crichton a escrever a sequência “The Lost World – Jurassic Park” cujo subtítulo vem para evitar confusão com um romance homônimo escrito por Conan Doyle, o criador de Sherlock Holmes. Novo livro levou claro a novo filme lançado em 1997 com várias passagens que homenageiam clássicos como “King Kong” e “Goldzilla”. Curioso que o livro seja centrado no Dr.Malcolm (Goldblum), personagem que morreu no primeiro livro (no filme ele sobrevive), mas aparece miraculosamente vivo nas páginas do segundo livro. A história ainda guarda espaço para romance entre o Dr.Malcom (Goldblum) e a Dra Sarah Harding (Julianne Moore) e uma sequência eletrizante de safari com os dinos tecnicamente tão elogiosa quanto John Wayne caçando os animais selvagens em “Hatari” (1962).

steven-spielberg-behind-the-scenes-the-lost-world-jurassic-park

               Em 2001, um terceiro capítulo foi dirigido por Joe Johnston (Capitão America Primeiro Vingador), sendo o primeiro não baseado em um livro de Michael Crichton. “Jurassic Park III” tras o Dr.Alan Grant ajudando a uma família a recuperar seu filho perdido na Ilha Sorna, cheia de dinossauros perigosos. Como novidade, os pteredátilos que estão presentes no primeiro livro, mas não chegaram a ser usados no primeiro filme, protagonizam diversas cenas de ação junto a um elenco humano que ainda inclui William H.Macy e Tea Leoni. A bilheteria milionária da franquia deixava claro que os dinos não deixariam as telas, mesmo levando-se conta que o animal no logo do filme na verdade não pertence ao período jurássico (200 a 155 milhões de anos), e sim ao período cretáceo (145 a 65 milhões de anos).

chrispratt_jurassic

          As licenças poéticas voltam a povoar a imaginação quando o diretor Colin Trevorrow ressuscitou mais uma vez os grandes lagartos em “Jurassic World – Mundo dos Dinossauros” (2015), realizado sete anos depois da morte do autor. Carregado de referências aos filmes anteriores e com o casal Chris Pratt (Starlord de “Guardiões da Galaxia”) e Bryce Dallas Howard a frente do elenco. O filme ainda aproveitou alguns elementos da história original como o diálogo entre o Dr. Wu (BD Wong) e o Sr. Masrani (Irffan Khan). A chegada do Indominus Rex como o monstro da vez é aterrador e impulsiona a história tanto quanto o ataque do T Rex no primeiro filme. Na receita entram novas considerações sobre o avanço impensado da ciência e famílias partidas (os sobrinhos de Claire) lutando para não serem devoradas. Uma das ideias não aprovadas para a retomada da franquia foi o uso de soldados híbridos metade humanos, metade repteis.

jurassicworld2-750x380

         A chegada do novo título “Jurassic World II – Reino Ameaçado” vem com a certeza de que a franquia deve em breve gerar outros. A cultura pop sempre acolheu bem esses animais pré históricos, até mesmo o genial Mauricio de Souza criou o simpático filhote de T Rex Horácio que é um sucesso nas hqs. Divertido como descer pela cauda de um brontossauro e gritar “IABADABADUU”!

GOLDEN GLOBE 2017: OS INDICADOS

Nominations Announcement For The 74th Annual Golden Globe Awards

Os atores Laura  Dern, Don Cheadle e Anna Kendrick anunciaram na manhã de segunda feira a lista dos indicados para o Golden Globe 2017 em cerimônia a ser realizada domingo dia 8 de Janeiro próximo, com apresentação de Jimmy Fallon. Segue a lista :

Série Dramática
The Crown (Netflix)
Game Of Thrones (HBO)
Stranger Things (Netflix)
This Is Us (NBC)
Westworld (HBO)

 Série Cômica
Atlanta (FX)
Black-ish (ABC)
Mozart in the Jungle (Amazon)
Transparent (Amazon)
Veep (HBO)

 Minissérie ou Telefilme
American Crime – Série (ABC)
The Dresser – Telefilme (BBC/Starz)
The Night Manager – Minissérie (BBC/AMC)
The Night Of – Minissérie (HBO)
The People v. O.J. Simpson: American Crime Story – Série (FX)

the_people_v_o_j_simpson_american_crime_story-1

CUBA GOODING JR EM “THE PEOPLE VS. O.J.SIMPSON

Ator de Série Dramática
Rami Malek por Mr. Robot (USA)
Bob Odenkirk por Better Call Saul (AMC)
Matthew Reese por The Americans (FX)
Liev Schreiber por Ray Donovan (AMC)
Billy Bob Thornton por Goliath (Amazon)

 Ator de Série Cômica
Anthony Anderson por Black-ish (ABC)
Gael Garcia Bernal por Mozart in the Jungle (Amazon)
Donald Glover por Atlanta (FX)
Nick Nolte por Graves (Epix)
Jeffrey Tambor por Transparent (Amazon)

 Ator de Minissérie ou Telefilme
Riz Ahmed por The Night Of (HBO)
Bryan Cranston por All the Way – Telefilme (HBO)
John Turturro por The Night Of (HBO)
Tom Hiddleston por Night Manager (BBC/AMC)
Courtney B. Vance por People v. O.J. Simpson (FX)

 Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme
Sterling K. Brown por People v. O.J. Simpson (FX)
Hugh Laurie por Night Manager (BBC/AMC)
John Lithgow por The Crown (Netflix)
Christian Slater por Mr. Robot (USA)
John Travolta por People v O.J. Simpson (FX)

 Atriz de Série Dramática
Caitriona Balfe por Outlander (Starz)
Claire Foy por The Crown (Netflix)
Keri Russell por The Americans (FX)
Winona Ryder por Strange Things (Netflix)
Evan Rachel Wood por Westworld (HBO)

evan-rachel-wood-as-dolores-abernathy-credit-john-p-johnson-hbo

EVAN RACHEL WOOD EM “WESTWORLD”

Atriz de Série Cômica
Rachel Bloom por Crazy Ex-Girlfriend (CW)
Julia Louis-Dreyfus por Veep (HBO)
Sarah Jessica Parker por Divorce (HBO)
Issa Rae por Insecure (HBO)
Gina Rodriguez por Jane the Virgin (CW)
Tracee Ellis Ross por Black-ish (ABC)

 Atriz de Minissérie ou Telefilme
Felicity Huffman por American Crime (ABC)
Riley Keough por The Girlfriend Experience (Starz)
Sarah Paulson por People v. O.J. Simpson (FX)
Charlotte Rampling por London Spy (BBC/BBC America)
Kerry Washington por Confirmation – Telefilme (HBO)

 Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme
Olivia Colman por The Night Manager – Minissérie (BBC/AMC)
Lena Heady por Game of Thrones – Série (HBO)
Chrissy Metz por This Is Us (NBC)
Mandy Moore por This Is Us (NBC)
Thandie Newton por Westworld – Série (HBO)

Melhor drama
“Até o último homem”
“A qualquer custo”
“Lion”
“Manchester à beira-mar”
“Moonlight”

tiff-2-la-la-land

Melhor comédia ou musical
“20th century women”
“Deadpool”
“Florence: Quem é essa mulher?”
“La la land: Cantando estações”
“Sing street”

Melhor diretor
Damien Chazelle (“La la land: Cantando estações”)
Tom Ford (“Animais noturnos”)
Mel Gibson (“Até o último homem”)
Barry Jenkins (“Moonlight”)
Kenneth Lonergan (“Manchester à beira-mar”)

Melhor ator em drama
Casey Affleck (Manchester à beira-mar”)
Joel Edgerton (“Loving”)
Andrew Garfield (“Até o último homem”)
Viggo Mortensen (“Capitão Fantástico”)
Denzel Washington (“Fences”)

Melhor atriz em drama
Amy Adams (“A chegada”)
Jessica Chastain (“Miss Sloane”)
Isabelle Huppert (“Elle”)
Ruth Negga (“Loving”)
Natalie Portman (“Jackie”)

chegada

Melhor ator em comédia ou musical
Colin Farrell (“O lagosta”)
Ryan Gosling (“La la land: Cantando estações”)
Hugh Grant (“Florence: Quem é essa mulher”?)
Jonah Hill (“Cães de guerra”)
Ryan Reynolds (“Deadpool”)

Melhor atriz em comédia ou musical
Annette Bening (“20th century women”)
Lily Collins (“Rules don’t apply”)
Hailee Steinfeld (“The edge of seventeen”)
Emma Stone (“La la land: Cantando estações”)
Meryl Streep (“Florence: Quem é essa mulher?”)

Melhor ator coadjuvante
Mahershala Ali (“Moonlight”)
Jeff Bridges (“A qualquer custo”)
Simon Helberg (“Florence: Quem é essa mulher?”)
Dev Patel (“Lion”)
Aaron Taylor Johsnon (“Animais noturnos”)

Melhor atriz coadjuvante
Viola Davis (“Fences”)
Naomie Harris (“Moonlight”)
Nicole Kidman (“Lion”)
Octavia Spencer (“Estrelas além do tempo”)
Michelle Williams (“Manchester à beira-mar”)

denzel_viola.png

Melhor filme em língua estrangeira
“Divines”
“Elle”
“Neruda”
“The salesman”
“Toni Erdmann”

Melhor animação
“Moana”
“Ma vie de courgette”
“Kubo e as cordas mágicas”
“Sing”
“Zootopia”

Melhor roteiro
Damien Chazelle (“La la land: Cantando estações”)
Tom Ford (“Animais noturnos”)
Barry Jenkins (“Moonlight”)
Kenneth Lonergan (“Manchester à beira-mar”)
Taylor Sheridan (“A qualquer custo”)

Melhor canção original
“Can’t stop the feeling” (“Trolls”)
“City of stars” (“La la land: Cantando estações”)
“Faith” (“Sing”)
“Gold” (“Gold”)

Melhor trilha sonora
“Moonlight”
“La la land: Cantando estações”
“A chegada”
“Lion”