ESTREIAS DA SEMANA: 1º DE NOVEMBRO DE 2013

THOR – MUNDO SOMBRIO

Por Odin !!!!!

Por Odin !!!!!

A chamada fase dois das adaptações dos quadrinhos Marvel iniciada com “Homem de Ferro 3” segue com mais um filme dando sequência às histórias do Deus do Trovão. “Thor: O Mundo Sombrio” tira vantagem de não se preocupar em apresentar os personagens para o público em geral. Continuação direta dos eventos mostrados em “Thor” (2011) e “Os Vingadores” (2012), o filme dirigido por Alan Taylor (em sua estreia no cinema depois de um bem sucedido trabalho na TV onde dirigiu vários episódios de “Game of Thrones”) mostra o herói trovejante (Chris Hemsworth) em uma inesperada aliança com seu meio irmão, o traiçoeiro Loki (Tom Hiddlestone), para defender não apenas a encantada Asgard, mas também toda a realidade ameaçada de um apocalíptico fim pelo elfo negro Malekith (Christopher Eccleston). Além de viver uma tensa corrida contra o tempo para derrotar Malekith, Thor ainda mantem um complicado triângulo amoroso entre a Dra Jane Foster (Natalie Portman) e a guerreira Sif (Jamie Alexander).
Apesar da persona viril e heróica de Thor, é o vilão interpretado por Tom Hiddelstone quem brilha no papel de Loki, o deus da trapaça, mesmo ficando um bom tempo do filme sem aparecer. Se Anthony Hopkins continua sub aproveitado como Odin, o mesmo não pode ser dito de sua mulher Frigga, papel de Rene Russo. O cuidado com a produção de “Thor: Mundo Sombrio” foi enorme: Uma língua foi criada por especialistas para ser a linguagem dos elfos negros e o ator que vive Malekith, Chris Eccleston, teve que memorizar assim suas falas, as filmagens aproveitaram ao máximos as paisagens naturais da Islândia, onde foi filmada o mundo dos elfos negros,e na Inglaterra , incluindo o monumento natural de Stonehenge e a criatura de pedra que Thor enfrenta no filme é a mesma que foi adversário do herói em sua primeira aparição nos quadrinhos em “Journey Into Mystery” #83.

A primeira aparição de Thor nos quadrinhos.

A primeira aparição de Thor nos quadrinhos.

Adaptado da mitologia nórdica por Stan Lee e Jack Kirby em Agosto de 1962 para a 82ª edição da revista “Journey Into Mystery”, mas que somente chegou no Brasil em 1967 através de uma parceria entre a editora Ebal e os postos Shell. Um ano antes, o personagem teve seu próprio desenho animado produzido pelo estúdio canadense Grantray-Lawrence Animation , e popularizado pelo programa do saudoso Capitão Aza na antiga Tv Tupi. Em 1984, a revista americana “The Mighty Thor” #344 mostra o início de um arco em que Thor enfrenta Malekith que toma posse da caixa dos antigos invernos. A sequência, embebida pelos elementos da mitologia nórdica foi escrita e desenhada por Walt Simonson, um dos grandes nomes das HQs.

Thor enfrenta Malekith. o elfo negro

Thor enfrenta Malekith. o elfo negro

O filme de Alan Taylor tem o mérito de construir uma grande aventura épica seguindo a cartilha dos blockbusters do gênero e empolga também aos não iniciados em HQs. Não saiam do cinema antes do fim completo dos créditos para a cena pós créditos que se tornou tão esperada nesse tipo de filme. Boa pedida para o final de semana, em nome da honra e da glória de Asgard !!!! Brademos juntos .

UM MORDOMO NA CASA BRANCA

(The Butler) 2013. Dir: Lee Daniels. com Forest Whitaker, Oprah Winfrey, Mariah carey, John Cusack, Vanessa Redgrave, Clarence Williams III. Drama

o-mordomo-da-casa-branca

Exibido com destaque no último Festival do Rei, “Um Mordomo na Casa Branca” é um sensível recorte de décadas de história através dos olhos de Eugene, um mordomo negro (Whitaker) trabalhando na Casa Branca  ao longo do mandato de vários líderes. O roteiro de Danny Strong foi feito a partir de entrevistas com um afro-americano que de fato trabalhou durante longo tempo na Casa Branca, sede do poder político dos Estados Unidos e traça um paralelo com a condição do negro na sociedade americana. Último filme produzido por Laura Ziskin (Uma Linda Mulher, Homem-Aranha) e traz de volta para o cinema a figura ímpar de Oprah Winfrey, atriz (A Cor Púrpura, A Bem Amada) e apresentadora de Tv que se tornou simbolo de dignidade e correção jornalistica em um meio que é pura fogueira das vaidades. Forest Whitaker é outro desses grandes talentos, já oscarizado em “O Último Rei da Escócia” e que cria um personagem com quem todos podemos nos conectar, independentes da cor. Evidente que relações com a persona do presidente Obama poderão vir à tona uma vez que é o afro-americano que alcançou o maior posto na socidade americana. O imenso elenco de apoio conta com a presença de Vanessa Redgrave, Jane Fonda (ambas não contracenam aqui mas trabalharam juntas em “Julia” em 1977), Cuba Goodwin Jr, Robin Williams (como o presidente Eisenhower) , James Marsden (o Ciclope de X Men faz John F.Kennedy), John Cusack (Richard Nixon) , Liv Screiber (Dentes de sabre de Wolverine Origens como Lyndon Johnson) entre outros. O filme funciona não apenas como forma de tratar o preconceito racial mas também como uma aula de história.

Anúncios
por adilson69

ESTREIAS DA SEMANA: 18 DE OUTUBRO

DIANA.

Impressionante caracterização

Impressionante caracterização

(Diana) EUA 2013. Dir: Oliver Hirschbiegel. Com Naomi Watts, Art Malik, Naveen Andrews, Cas Anvar. Drama.
O roteiro de Stephen Jeffreys se baseia no livro de Kate Snell e se concentra nos dois ultimos anos de vida da Princesa Diana destacando seu caso de amor com um cirurgião paquistanês, suas frustrações após a separação do Príncipe Charles e reconstrói os eventos que culminarão com o trágico acidente que tirou sua vida. Naomi Watts faz impressionante caracterização no papel da princesa, que quase foi entregue a Jessica Chastain. Em meio à polêmica em torno das biografias em nosso país, esta é uma boa oportunidade de se conferir um trabalho respeitoso feito a uma figura internacional que soube, como ninguém, equilibrar sua figura pública com a essência do ser humano com suas fragilidades, dúvidas, erros e acertos.

KICK ASS 2

Heróis e Vilões alternativos

Heróis e Vilões alternativos

(Kick Ass 2) EUA 2013. Dir: Jeff Wadlow. Com Aaron-Taylor Johnson, Chloe Grace Moretz, Christopher Mitz, Jim Carrey. Ação
Os atos de Kick Ass inspiram outros a se vestir de super herói e partir para às ruas enquanto Hit-Girl é forçada a deixar sua vida de heroína de lado, mas retoma sua vida dupla para se unir a Kick Ass e aos outros mascarados que se unem para enfrentar o vilão Red Mist que assume novo codinome … Adaptado da HQ de Mark Millar, o filme é sequência do filme dirigido por Matthew Vaughn que aqui assume apenas o posto de produtor. Fãs da nona arte, atenção, o próprio Millar e o desenhista John Romita Jr fazem aparições como heróis. Contudo, aqueles que não conhecem o trabalho de Mark Millar não encontrarão o filão tradicional do gênero. Millar faz uma curiosa mistura dos clichês do mundo dos heróis mascarados, tratando-os com realismo e muitas das vezes criando um verdadeiro pastiche da violência e do heroísmo.

SERRA PELADA

Ambição acima da lei

Ambição acima da lei

Bra 2013. Dir: Heitor Dhalia. Com julio Andrade, Juliano Cazarré, Wagner Moura, Sophie Charlotte, Matheus Nachtergaele.
Para quem não tem idade para lembrar, o título do filme se refere a uma região ao sul do Pará, que nos anos 80, tornou-se o maior garimpo da céu aberto do mundo, foco as ambições e dos interesses de muitos. Até mesmo os Trapalhões fizeram em 1982 um filme rodado no local que agora serve de pano de fundo para a história dos amigos Joaquim (Andrade – o Gonzaguinha de “Gonzaga – De Pai Para Filho”) e Juliano (Cazarré – do elenco da novela “Amor à Vida”). Wagner Moura, também um dos produtores, faz um papel menor, de vilão. Assim como o clássico “O Tesouro de Sierra Madre” de John Houston, o diretor (o mesmo de “12 Horas”) trata a natureza humana e suas motivações, a cobiça, a traição e todas essas coisas despertadas pela febre do ouro.

OS SUSPEITOS

tenso e dramático

tenso e dramático

(Prisoners) EUA 2013. Dir: Denis Villeneuve. Com Hugh Jackman, Jake Gyllenhaal, Melissa Leo, Terrence Howard, Maria Bello. Drama.
Depois de ter a filha sequestrada e de ver a polícia incapaz de encontrá-la, homem (Jackman) assume as investigações e a justiça em suas mãos para encontrá-la, sequestrando os suspeitos de envolvimento no crime.

por adilson69

PROFESSORES : PODEMOS ACREDITAR

Vivemos tempos em que a educação não é valorizada o que nos condena a uma realidade sem perspectiva nenhuma, desprovidos de um horizonte para o qual possamos olhar e acreditar que exista algo melhor no futuro. No mês dos professores (dia 15 será nosso dia) estamos sendo massacrados pela intransigência de um governo (municipal e estadual) que deseja calar a voz agonizante de profissionais que lutam por direitos que há décadas são ignorados e desprezados. A manipulação da informação distorce o valor das manifestações e joga a opinião pública contra um movimento que procura melhores condições para docentes e discentes.  Nesses tempos difíceis é importante mostrar como no cinema a figura do professor já foi mostrada e resgatar esse espírito de dignidade, inventividade e honraria.

1) PROFESSOR MARK TACKERY (Sidney Potier em “Ao Mestre com carinho” em 1967). Esse clássico absoluto nos mostra um engenheiro (Potier) que assume o magistério em uma escola de bairro operário Londrino e enfrenta a hostilidade de uma juventude desiludida com o amanhã. Como na canção tema na voz de Lulu, ele ensina que se chegar ao céu é o que você deseja, o professor é que vai levá-lo às alturas para escrever em meio às nuvens. O final do filme, a cena do baile de formatura em que Potier dança com Judy Geeson é antológica.

Ao Mestre com carinho: O Professor & seus alunos

Ao Mestre com carinho: O Professor & seus alunos

2) PROFESSOR JOHN  KEATING (Robin Williams em “Sociedade dos Poetas Mortos” de 1989). O professor como a figura inspiradora e libertadora que leva seus alunos a desenvolverem sua individualidade e o pensamento próprio. “Carpe Diem. Tornem suas vidas algo extraordinário” é a fala do personagem de Williams que usa em sua aula de literatura uma energia contagiante e lúdica muitas das vezes impossível de se conseguir na vida real, em nossa realidade em que sobreviver ganha mais ênfase que o ato de criar pensadores. Ainda assim, subamos nas carteira em brado uníssono para dizer “Oh Captain, my Captain !”. Uma curiosidade, a princípio este filme de Peter Weir seria dirigido e protagonizado por … Dustin Hoffman, antes de cair nas mãos de Peter Weir e Robin Keating, digo Williams !!

O Ensino como instrumento de liberdade

O Ensino como instrumento de liberdade

3) PROFESSOR WILLIAM HUNDERT (Kevin Kline em “O Clube do Imperador” de 2002). Espécie de “Sociedade dos Poetas Mortos” voltado para a história. Mostra o impacto da vida de um professor que acredita poder fazer a diferença na vida de seus alunos através de um concurso que explora o conteúdo histórico e filosófico da antiga Grécia, berço de nossa civilização. Kevin Kline chegou a frequentar várias aulas e a lecionar temporariamente como laboratório para o papel inspirado na vida do professor Robert Nowe, que lecionou em São Francisco e cuja trajetória foi aqui adaptada.

Clube do Imperador : A imaturidade é temporária , somente a estupidez é eterna.

Clube do Imperador : A imaturidade é temporária , somente a estupidez é eterna.

4) PROFESSOR DEWEY FINN (Jack Black em “Escola de Rock” de 2003). Tudo bem que Jack Black se faz passar por professor para ganhar uns trocados, mas sua convivência com os alunos para os quais leciona e divertida. A música também pode ser elemento didático e aliado ao humor torna a docência nas telas uma experiência deliciosa. Pena, que a vida não imite a arte.

Escola de Rock

Escola de Rock

5) PROFESSORA ERIN GRUWELL (Hillary Swank em “Escritores da Liberdade” em 2007). Baseada na professora que escreveu o livro “The Freedom Writers Diary”, o filme é uma lição de tolerância e de respeito além do estímulo para ir além da sala de aula, além do ensino médio e sobretudo capaz de fazer da linguagem uma força libertadora que sobrepõe toda a dificuldade do meio sobre o individuo. Belíssimo trabalho de Hillary Swank, oscarizada em “Meninos não Choram” e “Menina de Ouro”.

Escritores da Liberdade

Escritores da Liberdade

6) PROFESSORA LOUANNE JOHNSON (Michelle Pfeiffer em “Mentes Perigosas” de 1995) . Além de Swank, Michelle Pfeiffer é outra a mostrar o poder feminino por trás da educação. Seu personagem é uma ex-marine que se esforça para socializar e humanizar seus alunos.

7) PROFESSOR JAIME ESCALANTE (Edward James Olmos em “O Preço do Desafio” em 1989). Também baseado em um docente da vida real, o personagem de James Olmos mostrou a coragem necessária para ensinar a matemática e torná-la acessível a alunos marginalizados pelo sistema e, mais uma vez, ampliar seu papel para além do livros e quadro. Se conhecimento é poder, Escalante soube fazer de seu ofício uma matemágica. O resultado em cena foi tão fantástico que esse filme foi escolhido pela biblioteca do National Film Registry para ser preservado pela sua relevância de conteúdo filosófico e cultural.

O Preço do Desafio : Olhem aqui meninos !!

O Preço do Desafio : Olhem aqui meninos !!

8) PROFESSOR RICK LARTIMER (Jim Belushi em “Um Diretor contra todos de 1987) . A difícil tarefa d lidar com as camadas sociais menos favorecidas é cotidiano para vários professores. A missão do personagem de Belushi serve como eufemismo para a dura realidade de quem quer ensinar em um meio de criminalidade e violência extrema, sem nenhum apoio do sistema.

Longe de acabar por aqui, que esses exemplos de virtude docente possam nos inspirar a atravessar esse momento difícil do país e a abrir os olhos da sociedade para a importância dessa luta, que é de todos nós, pois dela depende as futuras gerações. Abraços a todos os professores.

OBITUÁRIOS

Giuliano Gemma

Giuliano Gemma

Giuliano Gemma

Nascido em 2 de Setembro de 1938, em Roma, na Itália, o ator Giuliano Gemma, astro de 17 western spaghetis incluindo “O Dólar Furado” (1965), “Uma Pistola Para Ringo” (1965) e outros, faleceu nesta última terça depois de um acidente de carro. Sua carreira, embora marcada pelos papéis de faroeste também inclui papéis em diversas produções para o cinema e Tv na Itália, inclusive uma ponta não creditada como oficial Romano no épico Hollywoodiano “Ben Hur” (1959). Também atuou ao lado do grande Burt Lancaster em “O Leopardo” (1963) de Luchino Visconti e em 1980 interpretou o cowboy Tex em “Tex & O Senhor do Abismo” – adaptação do clássico dos quadrinhos italianos, criado por Gian Bonelli e que já extremamente popular no Brasil onde foi publicado pelas editoras Vecchi, Globo e Mythos.

Tom Clancy

Tom Clancy

Tom Clancy


A literatura e o cinema perderam nesta semana o escritor norte americano Thomas Leo Clancy Jr, de 66 anos, autor de vários best-sellers e criador do personagem Jack Ryan, já vivido no cinema por Alec Baldwin (A Caçada ao Outubro Vermelho em 1989), Harrisson Ford (Jogos Patrióticos em 1992 e Perigo Real & Imediato em 1995) e Ben Affleckn (A Soma de Todos os Medos em 2003). Em breve ainda está para estrear uma nova trilogia baseado neste personagem que será interpretado por Chris Pine (o Capitão Kirk do novo Star Trek). Clancy, ex corretor de seguros, demonstrar habilidade extraordinária para abordar tramas de espionagem dentro do contexto da guerra fria e ainda além, com detalhismo admirável ao retratar o pentágono, o mundo dos militares em histórias envolventes que bebem das tramóias nos bastidores da política norte-americana. Sua última obra “Command Authority” ainda não foi publicada e seu trabalho mais recente “Threat Vector” foi lançado nos Estados Unidos no final do ano passado. Inclusive vários games, como “Rainbow Six’ , tiveram sua consultoria. A causa mortis não foi divulgada.

por adilson69